header top bar

section content

A campanha na reta final

26/09/2014 às 18h48

A Paraíba, a exemplo dos demais estados brasileiros, vive os últimos dias da atual campanha eleitoral. Apesar da indiferença de grande parcela da população, a temperatura política subiu muito, principalmente entre os postulantes ao governo que melhor pontuaram até agora nas pesquisas divulgadas na imprensa.

Esse clima de polarização esquentou ainda mais depois de algumas denúncias e fatos novos surgidos envolvendo os candidatos, e que deverá acirrar o debate até a data da eleição. Aliás, essa é uma movimentação que normalmente acontece em reta final de campanha, quando se acelera a busca pelos votos. E, nesse sentido, todos se utilizam dos últimos trunfos guardados para o embate.

Os analistas costumam dizer que o momento final é muito delicado, porque ninguém pode mais errar. Qualquer vacilo ou erro de estratégia pode ser fatal, pois o tempo é insuficiente para se buscar a reação, e isso, normalmente, gera um quadro de exasperação entre candidatos, assessores e a militância.

No Sertão, especificamente, a campanha ocorre num clima de muita calma, sem o registro de fatos de maior gravidade. Diferentemente de outras eleições, a atual disputa não tem alcançado o mesmo grau de envolvimento do eleitor comum, que tem demonstrado, claramente, sua insatisfação com o comportamento da classe política.

O eleitor reclama muito contra a falta de ética e de coerência por parte dos políticos e partidos, duas coisas, inclusive, muito presentes, este ano, na formação das alianças e composições partidárias. E assim a campanha vai chegando ao seu final, marcada, sobretudo, por essa insatisfação popular, mas com alguns ingredientes de sempre que ainda prometem agitar o cenário da sucessão estadual. É só esperar. 

De olho nas previsões
O agrônomo Adalberto Nogueira acompanha todos os estudos de institutos de meteorologia sobre as perspectivas do próximo inverno. Ele revelou que deverá receber novas informações sobre previsões, nos próximos dias. É preciso, segundo ele, aguardar mais um pouco, os resultados dos novos estudos, para se fazer uma avaliação mais concreta e segura sobre o atual quadro climático.

Volume de Boqueirão
O açude Engenheiro Avidos, segundo a AESA, está com pouco mais de 29 milhões de metros cúbicos, o que corresponde a apenas 11,5% de sua capacidade de estoque. O outro grande reservatório de Cajazeiras, Lagoa do Arroz, está com pouco mais de 10 milhões de metros cúbicos, o que representa 13,2% de sua capacidade. A população continua temendo problemas no abastecimento, se não chover logo no início de 2015.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com