header top bar

José Anchieta

section content

A crise no HUJB e suas repercussões

28/04/2014 às 23h30

O movimento grevista dos médicos do Hospital Universitário Júlio Bandeira representa mais um impasse no processo de transição dessa unidade hospitalar para a UFCG, expondo uma realidade dura de fragilidade da nossa estrutura de saúde pública: crianças de Cajazeiras e de outros municípios sertanejos sem assistência adequada, pois o HUJB é o único em atendimento pediátrico na região.

Neste momento, é importante refletir sobre o desespero de uma mãe, que busca, mas não consegue atendimento e proteção para um filho na rede hospitalar local. Quantas mães desses rincões do Sertão têm passado por essa aflição?  

Pois bem, esse quadro mostra, claramente, a necessidade urgente de se completar o processo de federalização desse hospital para que a Universidade viabilize a realização de concurso público para contratação dos profissionais e implante as melhorias tão reclamadas para o atendimento dos cajazeirenses e sertanejos.

Em outra ponta, fica evidente cada vez mais a necessidade de se consolidar a conquista do novo hospital universitário, um alto investimento do governo federal que, segundo se informa, depende dos trâmites do processo de adesão da Universidade ao novo modelo de gestão proposto pelo Ministério da Educação.

O HUJB precisa funcionar plenamente para cumprir sua dupla função de ofertar serviços de qualidade à população e servir de campo de estágio para alunos de Medicina e outros curso da área de saúde. E o novo hospital federal? Esse pode representar o maior investimento para transformar essa realidade crítica.

Os dois hospitais são, portanto, equipamentos fundamentais para se resolver os graves e eternos problemas de saúde de Cajazeiras e da região, além, é claro, de fortalecer o nosso pólo de ensino superior e contribuir para o desenvolvimento regional.

Inegavelmente, a cidade do Padre Rolim tem crescido muito, nos últimos anos, graças à política do governo federal de interiorizar o ensino superior e também da iniciativa privada de investir nesse setor. Avançamos muito na educação. Não há como deixar de reconhecer isso. Mas, lamentavelmente, a saúde, que poderia ser outra alavanca de desenvolvimento, continua apresentando suas fragilidades. 

Rodovias interditadas
Motoristas e pessoas de outros segmentos interditaram, nessa quinta-feira (24), um trecho da estrada que liga a BR-230 à cidade de Cachoeira dos Índios, protestando contra os buracos no asfalto, que têm se constituído numa ameaça à vida de todos. Outras rodovias da região também estão com esse problema, e deverão ser interditadas por esse movimento popular.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com