header top bar

Fernando Caldeira

section content

A representação popular

08/12/2017 às 10h42 • atualizado em 08/12/2017 às 10h44

A representação popular - Por: Fernando Caldeira

Os representantes do povo são queridos e amados pelos eleitores, certo? Errado!

Embora eleitos pelo voto popular, deputados e senadores fazem parte de um grupo de agentes públicos hoje odiados pela população.
A lógica seria que o eleito fosse admirado e respeitado pelo eleitor, partindo-se do princípio que a escolha deste foi criteriosa.

Fato é que, bem ou mal escolhidos, nossos representantes tão logo conquistam o mandato, se distanciam do povo. É como se do processo, o povo só tenha importância na hora do voto. Feita sua escolha, ele deve ir para casa cuidar da família e deixar seus ‘representantes’ cuidarem da res publica.

Desta forma, a liga que unia eleitor e eleito é rompida e só quatro anos depois o povo volta a ter importância, convocado que é para votar.

Distanciados do seu poder originário, deputados e senadores perdem a sintonia popular e suas frequências só captam os sinais oriundos dos palácios do Jaburu e do Planalto e da esplanada dos Ministérios.

Assim, o que o povo pensa, quer, deseja, almeja, não tem a menor importância para deputados e senadores, com raras exceções.
Resultado disso é um sentimento popular de uma representação que não representa! É o sentimento de que o voto não garante representação! Votações e aprovações de projetos impopulares no Congresso Nacional são a comprovação cabal dessa falta de liame entre eleitor e eleito, depois da posse.

A tal ponto que, pesquisa recente do Datafolha aponta que 60% dos brasileiros consideram ruim ou péssimo o trabalho parlamentar de deputados e senadores, com apenas 5% aprovando suas atuações.

Ora, para quem ostenta o título de representante do povo, 60% de rejeição rompe completamente isso. Ou seja, eleitos foram, mas não estão a representar quem lhes deu a condição de parlamentares.

Se isso realmente chegar às urnas em outubro próximo, não tenho dúvidas de que teremos caras novas na Câmara e no Senado a nos representar. Eu disse representar, porque se for só “representar”, mais quatro anos de distanciamento e outras caras novas surgirão. Até que os eleitos entendam que ou representam o povo ou o povo não lhes quer mais!

S O L T A S

*A deputada estadual Estela Bezerra (PSB) acha que 60% de rejeição popular aos deputados federais e senadores ainda é pouco. “`Pelo que eles estão fazendo imaginava que seria ainda mais alta”, disse ela.

*Não bastou entregar o pré-sal a preço de banana em fim de feira para empresas petrolíferas estrangeiras. Era preciso mais. Aí o executivo edita a MP 795 que isenta essas empresas do pagamento de impostos pelos próximos 25 anos. Algo em torno de 1 trilhão de reais. Com apoio de deputados e senadores!

*Precisou um palhaço usar a palavra na Câmara para dizer aos deputados o que o povo gostaria de dizer: “saio decepcionado com a política.”

*O ex-prefeito Carlos Antônio é condenado a pagamento de multa de R$ 40 mil e perda dos direitos políticos por cinco anos. Parece notícia requentada, SQN.

*O governo Temer se comprometeu com as obras da adutora de Piancó e nada. Cansado de esperar, o governador Ricardo Coutinho decidiu bancar a obra e determinou sua licitação com recursos próprios. Obra de R$ 3 milhões.

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Saiba como descobrir sua vocação profissional e ser bem-sucedido da universidade ao trabalho

NO PROGRAMA OLHO VIVO

VÍDEO: Com doença grave, homem faz apelo à 9ª Regional de Saúde em Cajazeiras por medicamento atrasado

QUATRO DIAS DE EVENTOS

VÍDEO: Secretário convida população para o Arte Agosto, que começa hoje em Cajazeiras; veja programação!

DIA 20 DE SETEMBRO

VÍDEO: Professor pede que o povo fique de olho em quem vem só ‘vender o peixe’ no debate de Cajazeiras

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br