header top bar

section content

Estudioso diz que chuvas vão variar de normais a abaixo da média em Março no semiárido da Paraíba

07/03/2017 às 15h36

As chuvas em bons índices em Fevereiro, armazenando muita água em barreiros, mas de forma irregular, confirmaram as previsões feitas pelo físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira.

Em muitos municípios do Sertão e Alto-sertão da Paraíba, os barreiros já estão cheios, mas a chuva ainda cai de forma irregular, o estudioso explica que em Fevereiro, o sinal da oscilação 30 – 60 dias esteve positivo para chuvas no semiárido do estado, esse aspecto é favorável para os bons índices verificados em muitas cidades, por outro lado no referido mês, o Oceano Atlântico Sul na altura da costa do Nordeste esteve mais frio que o Atlântico Norte, essa situação gerou irregularidade considerável na distribuição das chuvas nos municípios, afirma.

Os dois fenômenos foram primordiais para a definição do padrão de chuvas observado em Fevereiro no semiárido.

Se Fevereiro foi bom para chuva na maioria dos municípios do Sertão e Alto-sertão, com várias localidades registrando chuvas acima da média, Março pode não ser tão bom assim, explica o estudioso Rodrigo Cézar Limeira.

No começo de Fevereiro, uma onda de energia atmosférica oriunda da Indonésia atingiu o semiárido, determinando um padrão de convecção favorável para formar nuvens precipitantes na região do semiárido do estado, daí com sinal positivo para chuvas, e conjuntamente com a vinda de umidade da Zona de Convergência Intertropical – ZCIT para a região, ocorreram boas chuvas, tal processo refere-se ao sinal positivo da Oscilação 30 – 60 dias.

Agora em Março o estudioso espera que o sinal da Oscilação 30 – 60 dias se inverta, como geralmente ocorre, isso pode fazer com que chova entre média e valores abaixo da média na referida região.

O estudioso reafirma que 2017 será bom para enchimento e sangria de barreiros, mas para a maioria dos grandes açudes que abastecem as maiores cidades do semiárido da Paraíba, a perspectiva é de recarga de água, mas sem boa recuperação, sendo necessário concluir a transposição.

O estudioso também afirma que muitos locais do Sertão e Alto-sertão terão ano favorável para a prática da agricultura.

Rodrigo Cézar Limeira – Portal Ciência em Foco

Rodrigo Limeira

Rodrigo Limeira

Rodrigo Cézar Limeira
Formado em Física pela Faculdade Chaffic – São Paulo/SP – 2012;
Formado em Meteorologia pela UFCG – C. Grande/PB – 2006;
Mestre em Meteorologia pela UFCG – C. Grande/PB – 2008;
Físico do NEPEN (Núcleo de Estudos e Pesquisas do Nordeste) de Julho de 2012 à Março de 2015, Editor do Portal Ciência em Foco: (www.cienciaemfoco.com) e Consultor de Clima da Empresa Federal Energia desde Dezembro de 2015.

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

Rodrigo Limeira

Rodrigo Limeira

Rodrigo Cézar Limeira
Formado em Física pela Faculdade Chaffic – São Paulo/SP – 2012;
Formado em Meteorologia pela UFCG – C. Grande/PB – 2006;
Mestre em Meteorologia pela UFCG – C. Grande/PB – 2008;
Físico do NEPEN (Núcleo de Estudos e Pesquisas do Nordeste) de Julho de 2012 à Março de 2015, Editor do Portal Ciência em Foco: (www.cienciaemfoco.com) e Consultor de Clima da Empresa Federal Energia desde Dezembro de 2015.