header top bar

section content

Ganhando força

09/02/2014 às 02h13

Os resultados do movimento em favor da adesão da UFCG ao novo modelo de gestão do MEC para os hospitais universitários começam a surgir. Depois da audiência pública realizada em Cajazeiras, várias entidades representativas da sociedade estão se manifestando em apoio ao reitor Edilson Amorim, visando respaldar uma possível decisão do dirigente da Universidade, que enfrenta fortes resistências de membros do Conselho Universitário.

A Associação dos Municípios do Alto Sertão Paraibano (AMASP), entidade que congrega 15 municípios da região emitiu documento com o apoio unânime dos gestores, defendendo o processo de adesão, que vai resultar na construção de um novo e moderno Hospital Universitário em Cajazeiras, cujos recursos, na ordem de R$ 168 milhões, já estariam assegurados pelo governo federal. A Associação dos Cajazeirenses e Cajazeirados do Ceará (AC3), a exemplo da entidade municipalista, também está se posicionando em apoio ao reitor.

Esses e outros setores da sociedade cajazeirense e sertaneja estão utilizando um argumento muito forte: a defesa da construção de um hospital de média e alta complexidade que, além dos serviços a serem ofertados, vai representar o maior investimento público de todos os tempos numa região carente e marcada por um alto índice de exclusão social.

Na verdade, essa luta repercute bem na sociedade civil organizada, devendo mobilizar outros setores interessados. Tudo isso porque a construção de um HU em Cajazeiras significa uma importante intervenção pública para consolidar o nosso pólo de ensino superior e ainda ofertar serviços médicos aos cajazeirenses e sertanejos, tão ávidos por uma saúde de qualidade.

A importante mobilização que nasceu em Cajazeiras, durante a audiência pública do dia 28 passado, ganha muita força, e reforça cada vez mais a posição do reitor Edilson Amorim nesse processo. Aliás, o apoio da sociedade é fundamental nessa luta que o reitor enfrenta contra setores da própria instituição que não aceitam o modelo adotado pelo governo federal para gestão dos hospitais.

O impasse continua
A eleição para escolha dos novos gestores do Centro de Formação de Professores de Cajazeiras, Campus da UFCG, realizada há mais de dois meses, continua sendo motivo de uma batalha jurídica que ainda promete se arrastar por algum tempo. Dois votos questionados fizeram com que o processo eleitoral chegasse à esfera judicial. Enquanto isso, os professores José Cesário e Osmar Luis, respectivamente, diretor e vice, permanecem dirigindo o Campus interinamente.

O volume dos açudes
As poucas chuvas caídas na região até agora não foram animadoras. Em alguns municípios, o índice pluviométrico foi bem abaixo das previsões. O quadro é preocupante, principalmente em virtude do baixo volume dos reservatórios que abastecem as cidades. Engenheiro Avidos, por exemplo, está com pouco mais de 11% de sua capacidade. Em algumas comunidades rurais da região, a situação é pior, pois não há água nem para o consumo humano. Estão dependendo de abastecimento por carros-pipa. Diante desse quadro, pergunta-se: o que está sendo planejado para enfrentamento de um possível colapso no abastecimento?

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com