header top bar

section content

Indignação

27/11/2015 às 18h47

A comunidade sertaneja volta a se indignar com os dois fatos que aconteceram nos últimos dias, quando três jovens ficaram expostos no asfalto, por longas seis horas, depois de perderem suas vidas. O primeiro, com apenas 17 anos, foi brutalmente assassinado com tiros de revolver, vítima do grande envolvimento de nossa juventude com o mundo das drogas. Dois outros foram vitimas de acidente de trânsito, envolvendo um caminhão e uma motocicleta, na estrada que liga Cajazeiras a São José de Piranhas.

Porque o governo do estado tem sido mais do que eficiente em muitas áreas da administração, afeito a desafios e solucionando graves problemas e vem se engasgando um mosquito?

Talvez a eficiência administrativa deste governo não tenha alcançado os escalões da última cidade do estado, porque não se admite depois de se ouvir o clamor da família e do povo de Cajazeiras pelas emissoras de rádio da cidade e ainda repercutido em outros meios de comunicação, enquanto um corpo  se decomponha ao sol, os responsáveis não tenham tido o cuidado e o zelo de mandar consertar o famoso “rabecão”.

Jaziam há horas no asfalto os corpos dos dois jovens funcionários federais e nada de solução para as suas retiradas, foi então, que as famílias indignadas, ameaçaram removê-los e diante e em meio à pressão também do povo, encontraram uma solução.

Para quem sobra este imenso desgaste? O povo se encarregou de indicar o nome: o governador do estado. Desde o caso que chocou toda esta região, conhecido como o “de Chico do posto de Gasolina” que o governador encaminhou algumas medidas, mas tudo leva a crer que os seus subordinados fizeram “ouvidor de mercador”.

Ricardo Coutinho é um homem de “decisão” e em muitas ocasiões é obstinadamente forte, não admite erros e muito menos que se deixe de cumprir o que é determinado por ele, mas infelizmente, com relação às medidas que envolvem esta área do seu governo, em nossa cidade, tem provocado sérios estragos em sua imagem.

A sociedade civil organizada de Cajazeiras há muitos anos luta e reluta para que seja construída uma unidade do Instituto de Medicina Legal, mas o clamor e o apelo, muitos deles feito pessoalmente ao mandatário do estado, ainda não faz parte das obras prioritárias do seu governo.

Foi então, que esta mesma sociedade, também indignada, a exemplos de outros momentos importantes da nossa história, resolveu pegar no “cabo da picareta” e começar a cavar os buracos, não para sepultar os nossos mortos, mas para dar vida aos sonhos do povo e erguer, como se fosse uma catedral, o Instituto de Medicina Legal.

Cajazeiras é uma cidade afeita a grandes desafios, a história nos mostra, foi assim para a construção do sistema de abastecimento d’água, para a implantação do sistema telefônico, para a chegada da luz de Paulo Afonso, sem esquecermos que foram os seus filhos mais ilustres que doaram ao governo do estado 27 hectares, 270.000 metros quadrados de área para a construção do aeroporto.

Ainda não será desta vez que a sociedade civil organizada de Cajazeiras vai se quedar ou cruzar os seus braços quando é para a defesa de suas grandes lutas e conquistas. Não importa se a caminhada será grandiosa, o mais importante é que os primeiros passos estão sendo dados. Avante!

Vale ressaltar que o povo desta cidade foi capaz de “resistir” mesmo tendo a sua frente batalhões armados de fuzis e carabinas, cujas balas cruzaram os nossos céus, matou seus filhos, mas de pé, no final, uma bandeira de esperança e paz tremulou nos corações de seu povo e de sua gente.

Basta de indignação e lutemos para que pelo menos na hora da nossa morte, sejamos tratados como cristãos.

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br