header top bar

José Ronildo

section content

Mais impostos e cortes no orçamento

21/09/2015 às 12h57

Por José Ronildo

Adiamento do reajuste do salário dos servidores públicos, de janeiro para agosto de 2016; suspensão de concursos públicos; redução de repasses para o programa Minha Casa, Minha Vida. Essas são algumas das nove medidas anunciadas pelo governo federal para cortar em R$ 26 bilhões os gastos púbicos do orçamento para 2016. Com as mudanças, o Executivo espera reverter o déficit primário de 0,34% do Produto Interno Bruto (PIB) em superávit de 0,7%.

A principal economia deve vir com o adiamento do reajuste dos servidores federais, que deve garantir mais R$ 7 bilhões aos cofres públicos e cancelamento de concursos públicos. Com os cortes no Minha Casa, Minha Vida, o governo espera economizar R$ 4,8 bilhões. Já a suspensão dos concursos públicos deve garantir mais R$ 1,5 bilhão ao orçamento.

O governo anunciou ainda outras medidas como a redução de R$ 2 bilhões em despesas discricionárias com cargos comissionados (DAS). Também deve ser eliminado o chamado abono de permanência, benefício remuneratório pago a servidores que têm idade para se aposentar mas que permanecem na função. Nesse caso, será preciso aprovar uma emenda à Constituição. Para o próximo ano, os gastos previstos com o abono são de R$ 1,2 bilhão.

O governo propõe a volta, em caráter temporário, da extinta CPMF, com alíquota de 0,20%, percentual inferior ao de 0,38% que vigorou até 2007. Os ministros também informaram que pretendem reduzir o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

Após o anúncio a presidente Dilma Roussef convocou mais uma vez os governadores para pedir apoio junto aos deputados e senadores para aprovação do pacote. A presidente, durante a campanha eleitoral pintou um País que na realidade estava com os dias contados; gastou demais, criando inúmeros programas sociais e depois do pleito o Brasil mergulhou em uma grave crise econômica e polícia, turbinada pela roubalheira na Petrobras, inclusive para financiar campanha do PT e até de partidos da oposição.

Reação
O senador Cássio Cunha, líder do PSDB, reagiu ao anúncio do governo federal que pretende ressuscitar a CPMF. As chances de aprovação de mais carga tributária, como a volta da CPMF, são bastante limitadas no Congresso, observou. Ele também defendeu um debate com a sociedade para discutir as propostas apresentadas pelo governo. O caminho de ajuste via aumento de carga tributária é muito mal visto pela sociedade e pelo Congresso. Teremos que conhecer mais de perto as propostas e se há um fundo de credibilidade do governo para pôr em prática essas propostas. Teremos que ouvir todos os setores da sociedade, falou.

São João do Rio do Peixe
O empresário Wagner Brekenfeld denunciou que as licitações em São João do Peixe são fraudadas para beneficiar os negócios do prefeito, irmãos, familiares e amigos. Se a Federal fosse a São João, sobravam poucos. Virou um balcão de negócio e de forma escancarada, disse. Por falar em São João do Rio do Peixe, segundo denúncias feitas na imprensa regional, os servidores contratados estariam com salários atrasados em quatro meses.

Raimundo Lira
O senador Raimundo Lira disse que o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo é o nome, hoje, que reúne as melhores condições dentro do PMDB para vencer as eleições municipais em Campina Grande, em 2016. Da mesma forma, Lira destacou que Veneziano é um bom nome para disputar o Governo da Paraíba, em 2018.
 O senador afirmou também que as eleições estaduais de 2018 passarão, necessariamente, pelo pleito municipal de 2016 e que no ano que vem, as atenções políticas de toda a Paraíba estarão voltadas para as disputas municipais, sobretudo em Campina Grande, onde o PMDB dispõe da pré-candidatura de Veneziano Vital.
 
Poço de José de Moura
Comenta-se que a prefeita Aurileide Moura, de Poço de José de Moura já tem o nome para ser a candidatura a prefeita, caso ela seja impedida pela justiça. Trata-se da sua sobrinha, ex-vereadora e ex-presidente da Câmara Municipal, a jovem Veluma Moura. Aurileide já foi condenada por um grupo de juízes nomeado pelo Tribunal de Justiça e por determinação do CNJ, para julgar todas as ações de improbidade administrativa, que não são poucas e pela 8ª Vara Federal, em Sousa. Ela acredita que vai conseguir ser absolvida de todas as acusações.

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br