header top bar

José Ronildo

section content

Momento certo

12/05/2017 às 09h34

O governador Ricardo Coutinho criticou a pressa dos adversários para que o partido comece a trabalhar os nomes apoiados pela gestão para enfrentar as eleições de 2018.

O socialista avaliou que há tempo suficiente para trabalhar a chapa da disputa e que o povo estaria mais preocupado com a realização de ações pelo estado.

Meus adversários têm nomes porque eles só pensam em governar, mas não têm projetos. Não sabem o que fazer com a Paraíba; não conhecem políticas públicas e não têm tradição nesta caminhada, alfinetou o governador.

“Nós vamos ter candidatos no momento certo porque o governo não acabou, está mais vivo do que nunca”, disse o gestor.

Ricardo ainda declarou que a população não estaria interessada em debater o assunto no momento e que a ação do governo envolvendo os projetos administrativos está na pauta diária. “O povo não está querendo saber quem é o candidato, quer sabe o que tem para oferecer a ele. Eu tenho uma tranquilidade de dizer que o nosso tempo é de trabalho real e verdadeiro, não é de discurso. No momento exato, eleitoral, a Paraíba vai ter a condição de escolher qual o caminho que quer”.

O governador finalizou avaliando que o governo vai chegar forte nas eleições porque fez muito pelo Estado. “Quem fez muito não tem pressa para estar apresentando candidato, tem pressa pra fazer cada vez mais”.
Mesmo assim, a imprensa não para de especular e falar sobre o assunto e isso deverá se intensificar no segundo semestre.

Nome

O senador Cássio Cunha Lima elencou seu nome entre os possíveis candidatos ao Governo do Estado em 2018. Ele ainda destacou nomes de outras lideranças, que compõem a frente das oposições, para a disputa do próximo ano.

“A frente das oposições vai se reunir, em momento oportuno, de forma transparente e clara para discutir os destinos que serão traçados em 2018”, afirmou.

RÁPIDAS

*Roberto Bayma prefeito de Bom Jesus, deve apoiar Agnaldo Ribeiro para deputado federal em 2018, atendendo pedido do prefeito de Cajazeiras, José Aldemir.
*O prefeito de Cachoeira dos Índios, Alan Seixas tem gerado na mídia muito mais notícias negativas que positivas, infelizmente.

*A ausência de Jeová no aniversario de Carlos Filho foi um forte sinal de que ele está escanteado pelo grupo de Denise e Carlos Antonio.

*O nome da família e do grupo é mesmo o de Júnior Araújo para deputado estadual.

*Tá faltando uma maior divulgação na região em relação à campanha de vacinação contra gripe.

*O filho do ex-vice-prefeito de São João do Rio do Peixe, Joaquim de Edite, Solano assumiu uma cadeira na Câmara Municipal, com a convocação do vereador Luiz Claudino para assumir uma secretaria municipal.

*O vereador Neguin lamentou que a pavimentação da estrada de Boqueirão tenha ficado de fora do pacote de investimentos anunciado pelo governador Ricardo Coutinho.

*Jeová perdeu o apoio do grupo liderado pelo ex-prefeito de Bom Jesus, Evandro Brito. “Estou procurando um deputado estadual, pois depois da campanha Jeová se isolou”, disse Evandro.

*A situação de Jeová não é boa. Além de fazer parte de um governo muito duro para nomeações, ele mesmo já disse que sua situação financeira é difícil.

*Essa situação abre espaço para os paraquedistas.

*A deputada Estela deve deixar o PSB e comandar o Raiz, partido criado pela deputada federal, Luíza Erundina.

José Ronildo

José Ronildo

Contato: altopiranhas@uol.com.br

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de água da vida e o Pr. Nilton

ENTREVISTA BOMBÁSTICA

VÍDEO: Declarações polêmicas e provocações marcam o programa Xeque-Mate com o ex-prefeito Carlos Antônio

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior

José Ronildo

José Ronildo

Contato: altopiranhas@uol.com.br