header top bar

section content

Montando as peças do jogo

24/09/2015 às 21h11

Por José Ancheita 

O xadrez político de Cajazeiras começa a ser montado para o embate eleitoral de 2016. É o que se percebe, claramente, com a movimentação que vem ocorrendo com muita intensidade, nos últimos dias, envolvendo dirigentes partidários, pré-candidatos e outros agentes interessados diretamente no processo. 

Essa efervescência toda gira em torno das siglas partidárias, visando à montagem dos blocos que disputarão as eleições. E, nesse sentido, vale aquela velha máxima: “sai na frente quem consegue as melhores condições de disputa”, principalmente em se tratando de pleitos municipais, normalmente, marcados por muito acirramento.

A verdade é que o tabuleiro esquenta a cada dia, na medida em que se aproximam os prazos para as definições partidárias. E por falar em prazos, o Congresso aprovou algumas alterações na legislação vigente, mas elas ainda precisam ser sancionadas em tempo de valer para as próximas eleições, o que tem deixado muita gente inquieta, e também preparada para seguir as regras atuais.

Mas, especificamente, sobre a composição do quadro político cajazeirense, os observadores não apostam em muitas surpresas. A grande novidade será mesmo a presença do deputado estadual José Aldemir no bloco oposicionista, filiado ao PN (Partido Novo), recém-criado e apto para disputar a eleição do ano que vem.

A decisão de Aldemir, aliás, quebrou uma parceria política de 15 anos com o atual esquema governista, e gerou ânimo novo nas hostes oposicionistas, o que deverá contribuir para acirrar ainda mais o debate entre as forças que polarizam o cenário local.

Pois bem, os partidos estão sendo disputados e organizados para o próximo embate. Ainda é cedo para se avaliar a composição das forças. Mas, já é possível se antecipar um quadro de disputa dos mais acentuados. Agora, é só o início do jogo, cujas peças estão sendo montadas uma a uma pelos principais xadrezistas.

Sonho distante
Segmentos sociais de Cajazeiras receberam com tristeza a notícia de corte de recursos previstos no Orçamento da União para o tão sonhado projeto de revitalização do nosso histórico Açude Grande. Pelo visto, esse importante patrimônio de Cajazeiras vai continuar desprezado e sendo vítima da insensibilidade de muitos.

A escassez de água
A cada dia a crise hídrica só se agrava em Cajazeiras e nos demais municípios da região. Muitos debates e discursos, mas quase nada é feito para pelo menos minimizar o problema. Aliás, perguntar não ofende! Por que não se desenvolver um programa de perfuração de poços na cidade e também em localidades rurais? A cidade de Sousa já fez isso, e os poços têm sido essenciais neste momento de escassez de água.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com