header top bar

José Anchieta

section content

Montando as peças do jogo

24/09/2015 às 21h11

Por José Ancheita 

O xadrez político de Cajazeiras começa a ser montado para o embate eleitoral de 2016. É o que se percebe, claramente, com a movimentação que vem ocorrendo com muita intensidade, nos últimos dias, envolvendo dirigentes partidários, pré-candidatos e outros agentes interessados diretamente no processo. 

Essa efervescência toda gira em torno das siglas partidárias, visando à montagem dos blocos que disputarão as eleições. E, nesse sentido, vale aquela velha máxima: “sai na frente quem consegue as melhores condições de disputa”, principalmente em se tratando de pleitos municipais, normalmente, marcados por muito acirramento.

A verdade é que o tabuleiro esquenta a cada dia, na medida em que se aproximam os prazos para as definições partidárias. E por falar em prazos, o Congresso aprovou algumas alterações na legislação vigente, mas elas ainda precisam ser sancionadas em tempo de valer para as próximas eleições, o que tem deixado muita gente inquieta, e também preparada para seguir as regras atuais.

Mas, especificamente, sobre a composição do quadro político cajazeirense, os observadores não apostam em muitas surpresas. A grande novidade será mesmo a presença do deputado estadual José Aldemir no bloco oposicionista, filiado ao PN (Partido Novo), recém-criado e apto para disputar a eleição do ano que vem.

A decisão de Aldemir, aliás, quebrou uma parceria política de 15 anos com o atual esquema governista, e gerou ânimo novo nas hostes oposicionistas, o que deverá contribuir para acirrar ainda mais o debate entre as forças que polarizam o cenário local.

Pois bem, os partidos estão sendo disputados e organizados para o próximo embate. Ainda é cedo para se avaliar a composição das forças. Mas, já é possível se antecipar um quadro de disputa dos mais acentuados. Agora, é só o início do jogo, cujas peças estão sendo montadas uma a uma pelos principais xadrezistas.

Sonho distante
Segmentos sociais de Cajazeiras receberam com tristeza a notícia de corte de recursos previstos no Orçamento da União para o tão sonhado projeto de revitalização do nosso histórico Açude Grande. Pelo visto, esse importante patrimônio de Cajazeiras vai continuar desprezado e sendo vítima da insensibilidade de muitos.

A escassez de água
A cada dia a crise hídrica só se agrava em Cajazeiras e nos demais municípios da região. Muitos debates e discursos, mas quase nada é feito para pelo menos minimizar o problema. Aliás, perguntar não ofende! Por que não se desenvolver um programa de perfuração de poços na cidade e também em localidades rurais? A cidade de Sousa já fez isso, e os poços têm sido essenciais neste momento de escassez de água.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com