header top bar

section content

O brasileiro sabe que precisa se exercitar, mas ainda não consegue

30/06/2017 às 09h25 • atualizado em 30/06/2017 às 09h26

O acesso à informação através das mídias tem gerado esse aumento da busca por programas.

Aos poucos, o Brasil tem observado o crescimento do interesse dos brasileiros pelos benefícios de se levar uma vida ativa. O acesso à informação através das mídias tem gerado esse aumento da busca por programas. Mas, o que encontramos como resultado final é que esse aumento ainda não é efetivo. Ou seja, ele não ocorre de maneira consistente. Ter interesse e se preocupar é o primeiro e importante passo. No entanto, encontrar uma atividade que realmente seja motivadora é o que fará a diferença em termos de melhorias de saúde individual e populacional.

O número de inscritos nas academias e programas realmente ampliou. Mais pessoas estão atentas e sabem que precisam se movimentar. O que ocorre, porém, é que o número de praticantes efetivos e regulares, que são aqueles que vão gozar dos benefícios da atividade física, ainda permanece pequeno e cresce de maneira praticamente vegetativa. Um dos fatores que contribui para esse crescimento da busca pela atividade física é o fato de, cada vez mais, a ciência comprovar os benefícios por ela trazida seja na prevenção, seja no combate dos mais diferentes males tanto do corpo quanto da mente. E essas pesquisas têm sido amplamente divulgadas.

Nesse ponto, vale destacar que em relatório recente a Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo. São 9,3% da população com algum tipo de transtorno, índice três vezes superior a media mundial. Mas, como será que os exercícios agem no controle da ansiedade? Explico: ao final de uma atividade física, há o alívio do estresse e uma sensação de cansaço que faz, naturalmente, o corpo precisar de descanso e recuperação.

Essa sensação reduz consideravelmente o sentimento da ansiedade. O exercício físico também estimula a produção de endorfina, hormônio ligado à sensação de bem- estar, felicidade e de prazer, sensações que se contrapõem à ansiedade. Claro, esses benefícios acontecem com a prática regular e constante ao longo do tempo. Sessões esporádicas trazem pouquíssimos benefícios e sensações não agradáveis. O exemplo representa uma breve amostra do poder que uma vida ativa exerce sobre nós. A notícia do aumento do número de pessoas com essa percepção é positiva e animadora. É preciso que os profissionais da Educação Física sigam empenhados em colocar em prática tudo que a ciência nos tem comprovado, com o objetivo de inserir a realização de atividade física definitivamente como um hábito saudável para os brasileiros.

Milagres?

Havia muitas dúvidas quanto a certeza de sucesso de Sousa e Campinense chegarem juntos a segunda fase do brasileiro da Série D, mas, em campo, os dois clubes que representa o nosso futebol não tomaram conhecimento da onda de pessimismo contra eles. Assim, em Caruaru, o Sousa foi heroico e derrotou o Central pelo placar de 1 a 0 conquistando historicamente a sua ida para a fase seguinte desta competição. Em Campina Grande, mesmo sem ter aquele apoio do seu torcedor, o Campinense venceu o Atlético de Pernambuco, 2 a 0, e segue mantendo os sonhos na nação do Trovão Azul. Os jogos da segunda fase estão a depender do STJD que julgará a inclusão de um jogador de forma irregular por parte do São Raimundo.

Boa nova

Tudo faz crer que agora sairá mesmo o nosso sonhado Museu de Cajazeiras e com ele teremos um local para levar à mostra o imenso acervo que temos sobre o futebol de Cajazeiras. Para tanto, já conversei com o secretário de cultura, Chagas Amaro, para a disponibilização de um espaço para levarmos a conhecimento dos visitantes do museu o farto material fotográfico, de taças e troféus e de documentos que será doado por nós para a Prefeitura Municipal de Cajazeiras. A fase atual é de organização de todo o acervo para que este fique bem estruturado e de conformidade com o que desejamos mostrar.

BOLA DENTRO
Para as classificações de Campinense e Sousa à próxima fase do Brasileirinho da Série D. Não resta dúvida que elas foram heroicas e históricas. Merece a NOTA 10!

BOLA FORA
Para a falta de apoio ao Sousa. Aldeone confirma salários atrasados e pouca ajuda ao Dinossauro. Bem que os empresários sousenses poderiam dar a sua contribuição ao clube da cidade. Enquanto ela não chega. Vai a NOTA 0!

Reudesman Lopes

Reudesman Lopes

Professor da UFCG de Educação Física, Comentarista Esportivo da Rádio Alto Piranhas e Colunista Esportivo do Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Contato: reudesman@bol.com.br

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

Reudesman Lopes

Reudesman Lopes

Professor da UFCG de Educação Física, Comentarista Esportivo da Rádio Alto Piranhas e Colunista Esportivo do Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Contato: reudesman@bol.com.br