header top bar

section content

O mês de Julho e as homenagens à amizade

28/07/2016 às 17h10

Difundir o significado da amizade é ajudar a semear sementes de paz. O dicionário define “amizade como um sentimento fiel de afeição, estima ou ternura entre as pessoas que em geral não são parentes nem amantes; são afinidades que se geram construindo edificantes laços entre as pessoas que talvez nem se vinha antes. Às vezes, a amizade flui na hora do desespero para salvar algo que pode estar sendo perdido e que não houve nada para agendar a sua chegada, a necessidade do momento foi  o convite especial.

A amizade tem amplitudes indecifráveis, é algo abstrato e ao mesmo tempo concreto, na qual as virtudes da caridade e da humildade são os pilares de sustentação de uma verdadeira amizade. A caridade é a serenidade, é a busca do bem do outro, é a  compreensão das falhas e do perdão das fraquezas, é palavra amiga que fortalece  alguém  nas dificuldades, é o enxugar das lágrimas,  ou ainda a ação rápida no momento de necessitado de amparo.

Como plantas de um jardim precisam ser regadas, assim são as boas amizades, elas precisam de cuidados sendo a humildade a água que suaviza a raiz e alimenta existência da mesma. Isto começa através da benevolência, entendendo as fragilidades humanas, também aceitando as grandezas dos nossos semelhantes uma vez que Deus deu a cada um o recurso da inteligência e assim crescerem através das realizações. Por outro lado, o orgulho (o amor próprio exagerado) de não querer aceitar manifestações de ajuda, consubstanciado pelo egoísmo de se achar autossuficiente  e a inveja que não admite o crescimento do outro  fecham as portas da humildade  escurecendo as  trilhas para a amizade.

Numa realidade na qual as pessoas se chocam correndo atrás dos seus próprios interesses, às vezes se tornam mesquinhos devido a maneira como são encarados pelas mesmas, nem percebem que podem está instaurando a separação, a guerra, a desunião se esquecendo do grande valor da amizade. O surgimento da amizade decorre de uma situação emocional afetuosa, brotada de uma singela ternura no íntimo  das pessoas, podendo ser comparada com as águas da chuva  caídas no solo;  escorrem enchendo açude, lagos, rios e as famosas cachoeiras: assim são as simples ações de apreço que se transformam na grande edificação da paz entre os nossos semelhantes.

Embora esteja presente tamanha beleza e o bem nas atitudes caracterizadoras da amizade, a “sabedoria” deve ser sua aliada para o conhecimento do que realmente se constitui uma amizade verdadeira na qual as boas intenções são nitidamente enxergadas com os olhos  do coração e da razão. Neste contexto, a amizade pode até repreender, avisar, assistir e amparar algo que poderá está em risco, ela não conduz para o perigo ou o prejuízo. Há as falsas amizades   que podem virem vestidas em pele de cordeiros, preparadas para dar o golpe através dos desejos de uma aproximação  por isso que em certas ocasiões é necessário  testar a amizade para provar a sua  legitimidade.

Sem sombra de dúvidas, a “amizade” exerce um papel tão importante no relacionamento das pessoas que conhecemos o dia 20 de julho – “Dia do Amigo” instituído oficialmente em alguns estados e municípios do Brasil e países da América do Sul (Uruguai e Argentina).  A História narra que o dia 20 de Julho de 1969, registra a chegada do homem à lua sendo este feito divulgado para diversos países do mundo pelo médico argentino Enrique Ernesto Febbraro para ele, esta descoberta científica demonstrava que “se o homem se unir com seus semelhantes não há objetivos impossíveis” isto impulsionou o médico na defesa o dia 20 de Julho consagrado ao “Dia do Amigo”. É interessante que partindo de uma descoberta científica o homem soube fazer a relação da essência que pode transformar e desbravar mundos desconhecidos através da união, ou seja,  da amizade.

Tem-se informação também que desde 1958 através da Campanha em favor da valorização e realce da amizade entre os seres humanos de forma a fomentar a cultura da paz teve raízes na Cruzada Mundial da Amizade. Nesta campanha teve à frente o médico Ramón Artemiro Bracho no Paraguai sendo fixado o  “dia 30 de julho como “Dia da Amizade”  o mesmo foi oficializado  durante  a sexagésima quinta sessão da Assembleia das Nações Unidas no dia 27 de abril de 2011  e aceita unanimemente por 43 países  e quase todos os países da América do Sul  inclusive o Brasil. Este fato mais uma vez reforça o reconhecimento pela Assembleia  “da pertinência e da importância da amizade como sentimento nobre e valioso na vida dos seres humanos de todo o mundo”.

Que as amizades sejam entendidas como as rosas que soltam perfumes, mas ao aproximar dos nossos narizes somos surpreendidos pelos espinhos, no entanto o perfume supera os mesmos. A amizade não é perfeita, há os sobes e desces da vida, os desencontros dificultando sua permanência, embora a firmeza na sinceridade e docilidade nas ações companheiras superam as mágoas. Plagiando palavras de Mário Quintana numa de suas construções literárias ele diz: “amigos são os nossos chatos prediletos”. Às vezes é na chatice de um amigo que se descobre um grande aprendizado e um bom amigo.

Professora Maria do Carmo de Santana

Cajazeiras  – Julho de 2016

Maria do Carmo

Maria do Carmo

Professora da Rede Estadual de Ensino em Cajazeiras. Licenciatura em Letras pela UFCG CAMPUS Cajazeiras e pós-graduação em psicopedagogia pela FIP.

Contato: profmariadocarmosantana@gmail.com

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

Maria do Carmo

Maria do Carmo

Professora da Rede Estadual de Ensino em Cajazeiras. Licenciatura em Letras pela UFCG CAMPUS Cajazeiras e pós-graduação em psicopedagogia pela FIP.

Contato: profmariadocarmosantana@gmail.com