header top bar

José Anchieta

section content

O novo cenário estadual

06/03/2014 às 18h34

O quadro sucessório estadual continua gerando fatos novos, principalmente depois do racha no esquema governista. Um dos pontos mais comentados, ultimamente, é a possibilidade de entendimento já no primeiro turno entre o PMDB e os partidos do chamado Blocão, integrado por PP, PT e PSC, os dois últimos já com pré-candidaturas lançadas ao governo.

Essas siglas fazem parte da base de sustentação do governo Dilma, e podem ser convidadas pelas cúpulas em nível nacional a fechar uma aliança para as próximas eleições no Estado.  As articulações, nesse sentido, já estão sendo feitas, sob a alegação de que é preciso fortalecer o palanque da disputa presidencial na Paraíba. Pelo menos, é o que mais se comenta, atualmente, nos bastidores.

Os analistas paraibanos acreditam que haverá um esforço enorme para se ampliar as coligações com o maior número de partidos possível, diante de um quadro provável de três candidaturas fortes disputando a sucessão estadual, além das legendas que apresentarão postulações independentes das forças mais tradicionais.

Esse cenário pré-eleitoral vem sendo movimentado de todos os lados, mas ganhou impulso depois da decisão do senador Cássio Cunha Lima de admitir sua candidatura ao governo. Além do tucano, o governador Ricardo Coutinho e o peemedebista Veneziano Vital entraram em campo e movimentaram o tabuleiro político.

Passado o período carnavalesco, espera-se mais movimentação de bastidores nos próximos dias, principalmente no campo oposicionista, com a possível nomeação do senador Vital do Rego para o Ministério do Turismo. Aliás, a imprensa nacional tem noticiado que está praticamente acertada a indicação do paraibano para o Ministério da presidente Dilma.

Com Vital no Ministério, o PMDB e as oposições apostam em nova musculatura política para o próximo embate. O atual suplente Raimundo Lira assumirá a vaga de senador, devendo se constituir, na avaliação de alguns líderes e observadores, num importante reforço para as eleições.

A verdade é que a Paraíba vive um momento de muita efervescência política, e a possibilidade real de uma eleição das mais disputadas nos últimos tempos. No âmbito partidário, o embate já começou, com todos os agentes envolvidos buscando os apoios e as melhores condições de disputa.

Novo interino
O Centro de Formação de Professores de Cajazeiras, Campus da UFCG, tem novo diretor: o professor Aluísio Rodrigues, que foi nomeado pelo reitor Edilson Amorim em caráter interino, depois que o diretor José Cesário de Almeida decidiu entregar o cargo, que também vinha ocupando interinamente. A eleição, depois de mais de três meses, continua sendo questionada na esfera judicial e nas instâncias administrativas da UFCG, gerando muita indefinição e inquietação no seio da comunidade acadêmica.

Campanha da Fraternidade
O bispo Dom José González Alonso deverá conceder entrevista à imprensa local e sertaneja, nos próximos dias, para falar sobre a Campanha da Fraternidade deste ano, que tem como tema “Fraternidade e Tráfico Humano”. A campanha será lançada em toda a área da Diocese de Cajazeiras. O período da Quaresma foi aberto, ontem, com a Missa de Cinzas em todas as paróquias.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com