header top bar

section content

Padre Gervásio: a caminho da santidade

07/07/2017 às 10h16 • atualizado em 07/07/2017 às 10h17

Gervásio Fernandes Queiroga

O caminhar deste padre da Diocese de Cajazeiras é um exemplo de humildade, fé, doação, amor e da prática aos ensinamentos do cristianismo e tem como instrumento a palavra, palavra da verdade que deixa marcas indeléveis nos corações dos que o ouvem; umas podem ferir e contrariar, outras são bálsamos e esperança.

Fui seu aluno de Filosofia nos bancos do velho e tradicional Colégio Diocesano Padre Rolim e dele ainda guardo seus ensinamentos e tenho imenso prazer em ouvir suas homilias e suas falas através dos microfones da Rádio Alto Piranhas, quando assume posições sempre em defesa da distribuição igualitária do pão, do exercício da democracia e dos direitos humanos.

Padre Gervásio tem uma inteligência privilegiada e dedicou e ainda se dedica a estudar, um dos prazeres de sua vida. Ávido de conhecimento trilhou um longo caminho para antes de ser santo, ser um sábio. Quem é este sacerdote? Quem é este cidadão?

Gervásio Fernandes Queiroga nasceu na cidade de Uiraúna, em 19 de junho de 1934, conhecida como “Terra dos Sacerdotes”, por servir de berço ao longo da história para 46 sacerdotes, talvez o município da Paraíba que tenha concebido o maior número de filhos com vocação para servir a igreja católica.

Ordenou-se padre em 26 de julho de 1961 e está completando 56 anos de vida dedicada, com absoluta fidelidade, a Igreja Católica, Apostólica, Romana.

Antes de ir para a escola recebeu as primeiras lições de sua mãe, Ana Fernandes de Queiroga, casada com João Adelino de Queiroga, um guarda fio dos Correios e Telégrafos e desta santa união nasceram onze filhos. Teve como primeira professora, já na cidade São João do Rio do Peixe, a famosa mestra Conceição Freitas, irmã do saudoso Monsenhor Vicente Freitas, no Grupo Escolar Joaquim Távora.

Aos doze anos e oito meses se tornara aluno do Seminário em João Pessoa e aos 18 anos já se encontrava em Roma, onde passou dez anos e se graduou e fez Mestrado em Filosofia, na Pontifícia Universidade Gregoriana (1952-1955), tendo retornado à Itália onde passou mais dois anos, 1966 e 1966, para fazer os cursos de Introdução à Arte e de Extensão Universitária em Técnica de Pesquisa Social.

Em 1973 retornou para a Pontifícia Universidade Gregoriana para fazer Doutorado cuja tese CNBB: Comunhão e Co-responsabilidade um dos estudos mais profundos e importantes sobre a CNBB, cujo titulo foi obtido no ano de 1976.

Padre Gervásio compreende bem, fala bem, lê bem e escreve bem Latim, Grego, Italiano, Espanhol e Inglês.

No ano de 1977 voltou aos bancos escolares para se graduar em Direito, pela Universidade Federal da Paraíba no ano de 1980, Campus de Sousa, aonde era ao mesmo tempo aluno e professor.

Tem prestado relevantes serviços a Diocese de Cajazeiras: foi professor fundador da Faculdade de Filosofia de Cajazeiras, vigário de diversas paróquias, principalmente da Catedral de Nossa Senhora da Piedade, entre 27 de junho de 1976 a 6 de setembro de 1979, tendo-a recebido das mãos do Monsenhor Luís Gualberto de Andrade e a entregue ao Padre Antonio Luís do Nascimento. Enquanto vigário da Catedral realizou, as famosas “Festas da Amizade”, nas celebrações em honra a Nossa Senhora da Piedade, quando conseguiu re(unir) e resgatar a tradição da Festa da Padroeira.

Vem fazendo de sua cátedra um púlpito e do púlpito de sua igreja um dos maiores defensores dos “direitos dos pobres”, um abnegado apóstolo/servidor dos mais humildes e com sua extraordinária sabedoria e inteligência se encarna como um missionário do amor aos pobres.

Inquieto e visionário criou uma escola para formar padres: Instituto Missionário dos Pobres, que passou por Brasília, Natal e hoje sua sede está fincado em Cajazeiras e suas raízes se expandem pelas dioceses de Quixadá e Crateús. Já formou 10 padres e vem respondendo aos desafios históricos para atender aos sinais dos tempos.

“A tristeza da minha vida é não ser santo” (Pe. Gervásio)

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br