header top bar

Petson Santos

section content

Tem como haver Xamegão (São João) em Cajazeiras?

25/05/2014 às 10h29

Nunca disse que sou contra as festas públicas promovidas pelas gestões municipais, porém, neste momento vivemos uma das piores secas em nossa região e acho que os prefeitos deveriam pensar duas vezes antes de realizar esses eventos. Esta semana, tive a oportunidade de dar minha opinião sobre o “Xamegão” (evento junino da cidade de Cajazeiras) que, se fosse realizado, faria 25 anos, já que foi idealizado e executado pela primeira vez em 1989, na gestão do médico Vituriano de Abreu que, na época desocupou e limpou uma área no centro da cidade que servia para jogar lixo, edificando uma quadra e realizando 30 dias de forró. Lembro que foi um sucesso, ganhando repercussão estadual e o slogan ‘Melhor São João da Paraíba’, já que Campina Grande faz o maior do mundo. 

Então, vamos aos fatos. Já que a prefeita disse em entrevista ao portal Diário do Sertão que não tinha condições de realizar o evento, por que não convocar a iniciativa privada para uma conversa e apresentar em cima de planejamento um proposta, a exemplo do carnaval? Talvez, pudesse ser pensada uma forma mais modesta de realizar o evento durante dois ou até três dias, de maneira que o Xamegão fosse bancado por esses empresários e a Prefeitura de Cajazeiras entrasse com a parte da infraestrutura juntamente com o Estado.

Só acho que “sepultar” ou “adiar”, como disse o radialista Jota França no Censura Livre (Programa da TVDS nas quintas ás 19:00h) e o vereador Marcos Barros  (em entrevista ao Portal DS), não seria uma boa, pois, o evento é uma tradição.

Ouvi as declarações do Presidente da CDL-Cajazeiras, Severino Alves preocupado com os negócios no comércio local. Segundo ele, as vendas nas lojas de roupas e calçados caíram, assim como o movimento em restaurantes irá diminuir com a não realização do Xamegão, pois, quando o evento acontece, melhora a circulação de clientes e reflete em aumento no faturamento das empresas. 

De fato isso acontece, mas, vale lembrar que a prefeita está preocupada com os servidores da Prefeitura e afirmou que não pode tirar da ‘boca’ dos funcionários para fazer festa. 

Agora vamos pensar juntos. Por que, ao invés de tantas opiniões contrarias as declarações da prefeita, a ‘oposição’ não pensa em uma solução para ajudar a realizar o evento? Será que a‘oposição’ está querendo usar aquela frase: “quanto pior melhor”? Vamos dá as mãos e ver como conseguimos recursos para que tenha esse evento, todos juntos.

Agora, não venham com promessas ou falácias, pois, disso o povo já está cheio. Chega de um dizer uma coisa e outro dizer outra. Só acho que o Governador poderia dar um gesto a Cajazeiras e presentear com uma atração, por outro lado, Vituriano, José Aldemir e Jeová entrariam com outra, a iniciativa privada com outra e os deputados federais Efraim Filho e Wilson Filho com a estrutura de palco e som. A Prefeitura ficaria com o restante e pronto, fecharíamos um Xamegão “primeira”.

Na boa
Quem está na rindo a toa são as cidades de Patos e Sousa que vão fazer um grande São João e com boas atrações. E veja só, o prefeito de Sousa disse que, no carnaval do ano que vem Cajazeiras terá concorrência. Ele promete fazer uma grande festa e já pensa até em Bel Marques (ex-chiclete), Garota e Aviões para evento. 

Quem vive no passado é museu
Uma pessoa chegou para mim e disse: “Por que alguns prefeitos da nossa região ainda vivem no passado, culpando a última gestão?”. Aí eu respondi: “Seja mais direta”. Daí ela detonou: “Tem deles que nem consegue tapar um buraco ou iluminar uma praça. Outros que culpam o Padre por sua cidade não andar bem e levaram ao bispo essa questão. Não sei como é isso amigo…”. Daí eu disse para essa pessoa: “Tenha calma, pois, tudo que sobe um dia tem que cair e quem não deve não teme, mas, uma coisa eu sei, o povo bota e o povo tira”. Aí essa pessoa saiu dizendo: “Quem vive no passado é museu”. 

Pra pensar
Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível. (São Francisco de Assis)

Petson Santos

Petson Santos

Petson Santos é radialista e formado em administração de empresas pela FASP. Foi diretor de jornalismo das Rádios Cidade FM, Oeste AM e Alto Piranhas AM, ambas de Cajazeiras. Apresentou os programas Rádio Verdade (Arapuan FM), Jornal da Manhã (Oeste AM) e Rádio Vivo (Alto Piranhas AM). Hoje exerce a direção Administrativa do portal e TV Diário do Sertão. WhatsApp: (83) 9.8802-4576

Contato: petsonsantos@gmail.com

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

Petson Santos

Petson Santos

Petson Santos é radialista e formado em administração de empresas pela FASP. Foi diretor de jornalismo das Rádios Cidade FM, Oeste AM e Alto Piranhas AM, ambas de Cajazeiras. Apresentou os programas Rádio Verdade (Arapuan FM), Jornal da Manhã (Oeste AM) e Rádio Vivo (Alto Piranhas AM). Hoje exerce a direção Administrativa do portal e TV Diário do Sertão. WhatsApp: (83) 9.8802-4576

Contato: petsonsantos@gmail.com