header top bar

section content

Um caos

30/01/2016 às 09h00

Mais uma vez o futebol paraibano se vê envolto pelo manto da incompetência e da insensatez de tantos. Entra ano e sai ano, mas, a novela não finda em termos de estádios no futebol deste estado, quanto à sua liberação para se iniciar esse paupérrimo campeonato paraibano que, a cada temporada se vê mais encolhido pelas datas da CBF.

Hoje é uma quinta feira, dia 28 e, como tenho que entregar esta coluna pronta para Isabelle  para a sua edição, infelizmente, ainda não sabemos se o campeonato paraibano de futebol da primeira divisão 2016, será mesmo iniciado neste sábado, 30, como fora anteriormente divulgado a sua tabela de programação quanto as suas rodadas e jogos. Um caos. 

Que bom seria se tivéssemos com tudo pronto e organizado e neste espaço, como sempre faço, estivéssemos analisando a primeira rodada desta competição, enfatizando os nossos representantes, Atlético Cajazeirense de Desportos e o Paraíba Esporte Clube, mas, a nossa estrutura futebolística, não nos permite que assim o façamos. Estamos é repetindo o que decerto falávamos no início do paraibano 2015, ou seja, a interdição das nossas principais praças de esportes e a não realização, conforme programada, da rodada inicial do nosso estadual. 

Quem sou eu para falar se o Ministério Público está ou não certo em apertar tanto o cerco com relação a segurança nas nossas principais praças de esportes? Mas, o que não entendo e, gostaria de uma explicação é que estes mesmos estádios vetados pelos seus problemas de renovação dos famosos laudos, estão escancarados para que os clubes façam jogos amistosos e ou jogos treinos. Não se quer é a segurança do torcedor? Então como ele está apto para amistosos? O torcedor que vai a estes jogos não seria o mesmo que estará presente no paraibano? São perguntas que as faço junto a muitos colegas de imprensa esportiva e outros desportistas e que não encontro respostas que me façam entender este grave problema que já se tornou rotina no futebol paraibano. 

Aqui vai um apelo em nome do futebol paraibano para que nossas autoridades e ai falo dos “homens da lei e do futebol” possam se entender e assim tentar contornar uma situação que vem ultrapassando todos os limites da incompetência e da insensatez e se tornando o caos para este esporte que teima em sobreviver com o esforço de um punhado de abnegados apaixonados pelos seus clubes. 

Auto Esporte
No último dia do prazo para apresentar as certidões negativas, o Auto Esporte resolveu comprar a briga. Sem aderir ao Profut e ainda sem toda a documentação que comprove a ausência de débitos fiscais, o clube não parece preocupado com a possibilidade de rebaixamento. E deixou claro que, se for preciso, vai brigar por seus direitos na Justiça. O presidente alvirrubro, Watteau Rodrigues, disse que a FPF não tem o poder de rebaixar o clube, e que, segundo ele, o prazo para se aderir ao Profut só termina em fevereiro. A posição do Auto Esporte não encontra respaldo na Federação Paraibana de Futebol (FPF). De acordo com o diretor jurídico Marcos Souto Maior Filho, o prazo para os clubes aderirem ao Profut terminou nesta quarta-feira 27. E quem não o fez, será mesmo rebaixado.

Estranho
Se a posição do Ministério Público é por adiar o início do Campeonato Paraibano, previsto inicialmente para este sábado, a do Governo do Estado é completamente diferente. O secretário de Juventude, Esporte e Lazer da administração estadual, Tibério Limeira, disse que acredita sim que a tabela de jogos vai ser mantida como foi divulgada inicialmente. Tibério demonstrou até certa "estranheza" com o posicionamento da Comissão Permanente de Combate e Prevenção à Violência nos Estádios, coordenada pelo procurador Valberto Lira, que recomendou que a competição não começasse agora. 

BOLA DENTRO
Para Atlético e Paraíba que alheios a essas questões dos estádios já estão prontos para os seus jogos iniciais do paraibano 2016. Assim, parabéns as diretorias com a NOTA 10!

BOLA FORA
Para o caos que se instalou no futebol paraibano a cada início da temporada do campeonato paraibano com relação aos famosos laudos dos nossos estádios. Essa novela não tem fim e merece a NOTA 0!

Reudesman Lopes

Reudesman Lopes

Professor da UFCG de Educação Física, Comentarista Esportivo da Rádio Alto Piranhas e Colunista Esportivo do Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Contato: reudesman@bol.com.br

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

Reudesman Lopes

Reudesman Lopes

Professor da UFCG de Educação Física, Comentarista Esportivo da Rádio Alto Piranhas e Colunista Esportivo do Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Contato: reudesman@bol.com.br