header top bar

Fernando Caldeira

section content

Violência na PB

22/12/2017 às 10h34 • atualizado em 22/12/2017 às 11h55

Crimes assustam pela barbárie e violência assusta população da PB.

Vamos direto ao ponto: a violência na Paraíba ainda é alta, com certeza. Porém, é preciso dizer que mesmo Alta, nos anos entre 2001 e 2011 ela foi bem maior do que atualmente. Bem maior! Significa reportar, portanto, que mesmo com índices ainda acima do aceitável, hoje a Paraíba tem o menor índice de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) da última década e meia.

Se dúvida houver do que afirmo, recomendo ao leitor assistir uma reportagem de pouco mais de 3 minutos do JPB, das Tv´s Cabo Branco (JP) e Paraíba (CG) veiculada recentemente:

Pois bem, Bruno Sakauê, o âncora do citado telejornal, apresenta números do Mapa da Violência trazidos pelo Centro Brasileiro de Estudos Latinos Americanos entre 2001 e 2011.

E o que dizem esses números? Que entre 2001 e 2011 a PB foi o 2º Estado do país com maior crescimento de assassinatos. Dizem mais: que nesse período a PB foi o 3º Estado do país com maior taxa de homicídios.

Na Paraíba o número de homicídios cresceu 230,4% entre 2001 (490) e 2011 (1.619). Nesse mesmo período o número de homicídios contra mulheres cresceu 204,3% na Paraíba: 47 em 2001 e 143 em 2011, sendo o 4º Estado do Brasil em homicídios de mulheres e o 2º do Nordeste.

Nesse período, entre 2001 e 2011, a PB teve 4 governadores:

1 – José Maranhão (janeiro de 1999 a abril de 2002),

2 – Roberto Paulino (abril de 2002 a dezembro de 2002),

3 – Cássio Cunha Lima (janeiro de 2033 a fevereiro de 2009), e 4 – José Maranhão (fevereiro de 2009 a dezembro de 2010).

Eleito em 2010 Ricardo Coutinho assume em 2011 e já em 2012 os índices de violência na PB começam a cair, quebrando uma linha ascendente nos índices de criminalidade no Estado. Quem duvidar, convido observar o Mapa da Violência  2016, ou os gráficos na página Paraíba Unida pela Paz .

Para quem critica a política de segurança da atual gestão e desconhecia esses números, o perdão da ignorância do tema.
Mas…, na boca de alguns, como vimos, a crítica é puro cinismo!

A todos os leitores desejo sinceros votos de Feliz Natal e Ano Novo de realizações!

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br