header top bar

section content

Em protesto comerciante se amarra numa árvore com uma corrente em Cajazeiras

Um homem de 38 anos se acorrentou, nesta quinta-feira (30), por cerca de três horas em protesto contra a Ordem judicial emitida pela 4ª Vara de Cajazeiras nesta quarta-feira (29), motivou tal atitude

Por

30/04/2009 às 23h14

Um homem de 38 anos se acorrentou, nesta quinta-feira (30), por cerca de três horas em protesto contra a Ordem judicial emitida pela 4ª Vara de Cajazeiras nesta quarta-feira (29), motivou tal atitude de Sudervânio Florêncio de Souza (foto), pois, na referida ordem mandar retirar do passeio público sua tenda de espetinho.

Sudervânio, conhecido por pintor, reside no Bairro da Esperança, em Cajazeiras.O comerciante tomou a atitude radial de permanecer acorrentado numa árvore, ás margens da Avenida Engenheiro Carlos Pires de Sá, centro de Cajazeiras, para chamar atenção dos transeuntes e das autoridades tendo em vista que, a partir de agora, ficará sem seu ganha pão.

Em rápidas palavras com a nossa reportagem o “pintor” nos informou que sairia daquela situação quando uma autoridade local comparecesse e o informasse onde e quando poderá retornar com seu trabalho, por sorte o presidente da Câmara Municipal Marcos Barros apareceu e esclareceu que na próxima segunda (04) de maio haverá uma Sessão na Câmara informando do projeto que beneficiará os barraqueiros de Cajazeiras que foram atigidos pela decisão judicial.

Da redação do Diário do Sertão
Com informações e foto do Folha Vip

Tags:
DETALHES DO JÚRI

VÍDEO: Secretária revela bastidores do julgamento do caso Érika e diz que houve distinção de tratamento

22 DE AGOSTO

VÍDEO: Prefeitura de Cajazeiras corre para conseguir recapear todas as entradas antes do dia da cidade

"RASGARAM A CONSTITUIÇÃO"

VÍDEO: Para o vice-prefeito de Sousa, Lula é um preso político: “A injustiça dói em qualquer um”

TESTEMUNHO AO VIVO

VÍDEO: Pastor sentenciado a 32 anos de prisão diz que foi visitado por Deus na cadeia e saiu em 30 dias