header top bar

section content

Radialista que denunciou chacina tem casa atingida por disparos em Cajazeiras

A casa do Radialista, Jornalista e Advogado Antonio Wilson Furtado Lacerda, conhecido por Wilson Furtado, de 44 anos, localizada na Rua Tabelião Antonio, no Centro da cidade de Cajazeiras, foi...

Por

10/01/2009 às 18h48

A casa do Radialista, Jornalista e Advogado Antonio Wilson Furtado Lacerda, conhecido por Wilson Furtado, de 44 anos, localizada na Rua Tabelião Antonio, no Centro da cidade de Cajazeiras, foi alvejada com três tiros de revólver 38 na madrugada desta sexta-feira, 09. Os disparos foram feitos por volta de 2h30, por homens ainda não identificados que teriam fugido a pé depois da ação, e ainda não foram capturados pela polícia.

O caso ainda está sendo investigado pela polícia da cidade de Cajazeiras, mas a Secretaria de Segurança Pública do Estado designou um delegado especial para acompanhar as investigações. De acordo com Wilson, que também já foi vereador na cidade de Bonito de Santa Fé, os tiros podem ter sido provocados por retaliações ao seu programa de rádio, o Boca Quente, apresentado na Rádio Difusora AM.

“Não foi tentativa de roubo. Eu acredito que foi direcionado a meu programa, porque denunciamos uma chacina há poucos dias. Outra hipótese é o fato de que em 2007 meu filho foi a uma festa e um jovem discutiu com ele, e brigou. E isso pode ter sido uma represália.”, Comentou o radialista.

Os disparos atingiram o portão da garagem da casa da vítima, onde no local foram encontrados os projéteis. No entanto, o radialista descartou a possibilidade do atentado ter motivações políticas.

”Atualmente sou o presidente do PSDB em Bonito de Santa Fé, mas não possuo inimizades”, afirmou o radislista.

/A queixa foi prestada na 9º Superintendência da Polícia Civil da cidade. No momento dos disparos o radialista estava em casa junto com a
esposa e cinco filhos.

Ninguém foi tingido, e o autor do atentado conseguiu fugir sem ser identificado. Imediatamente a polícia esteve no local e acionou busca pelas redondezas, mas nenhum suspeito foi encontrado. Bastante abalado, Wilson Furtado prestou entrevista à Rádio Arapuan FM ainda na manhã desta sexta e disse que sua família não se recuperou do estado de choque. Ele afirmou que não chegou a receber nenhuma ameaça antes do acontecido e que nunca deu motivos para que alguém quisesse atentar contra sua vida e de sua família.

Wilson Furtado é primo do ex-governador do Estado, José Lacerda, e pediu apoio de um delegado especial da Secretaria de Segurança Pública para averiguar o caso e garantir a segurança de sua família até que o autor dos disparos seja preso.

“Eu não vou me calar. Vou fazer meu programa normalmente como sempre faço. Vou estar trabalhando. Vou estar mais vigilante, redobrar a segurança tanto da minha casa como dos meus familiares”, disse o radialista.

Da redação do Diário do Sertão com foto do Portal CZN

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares