header top bar

section content

Ex-vereador da Paraíba é preso suspeito de fraudes superiores a R$ 300 mil

O material foi apreendido durante cumprimento de mandado de busca e apreensão em quatro endereços

Por Luzia de Sousa

03/03/2016 às 06h06

Ex-vereador é preso na Paraíba

Atestados médicos em branco e com assinaturas foram encontrados na residência do servidor da Prefeitura de Cabedelo e ex-vereador de Bananeiras, Juliano Gusmão de Sousa, 39 anos, preso nesta terça-feira (1) na cidade de Cabedelo pela Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa. O material foi apreendido durante cumprimento de mandado de busca e apreensão em quatro endereços do preso que, segundo investigações, é suspeito da prática de fraudes superiores a R$ 300 mil em cobranças indevidas.

De acordo com o delegado Lucas Sá, da DDF, Juliano trabalhava em uma empresa de cobranças em João Pessoa e foi desligado no início de 2015. “Mesmo assim, ele se apropriou indevidamente de informações do banco de dados da empresa e passou a cobrar valores diretamente aos clientes, recebendo esses valores em contas pessoais. Salientamos ainda que o estelionato era praticado há mais de um ano e mesmo após saber que a empresa havia comunicado o fato à delegacia especializada, Juliano continuou a praticar as fraudes”, explicou a autoridade policial, acrescentando que o dano dos golpes pode ser ainda maior, visto que já foi apurado que Juliano fez vítimas em outras cidades da Paraíba e em outros estados, como Rio Grande do Norte e Pernambuco.

“A DDF conseguiu comprovar à Justiça paraibana, através de suas investigações e diligências, que o suspeito agiu de maneira criminosa e reincidente, não temendo nenhum tipo de represália e com o agravante de coagir ex-funcionários da empresa em que trabalhou para que as medidas judiciais não fossem tomadas. Isso demonstrou a necessidade de sua prisão preventiva, para que a conduta criminosa fosse cessada”, frisou Lucas Sá.

A Polícia Civil orienta que outras vítimas de Juliano Gusmão entrem em contato com a delegacia por meio do telefone 3218-5333 e compareçam à delegacia, situada no bairro do Geisel, em João Pessoa, para que todas as condutas sejam investigadas e para que o suspeito responda efetivamente por todas as fraudes praticadas.

Secom

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview