header top bar

section content

Professores de Sousa rejeitam aumento e deflagram greve por tempo indeterminado. Veja vídeo!

A prefeitura ofereceu 2%, mas foi recusado pela classe. Segundo os grevistas, 90% das escolas aderiram ao movimento.

Por Luzia de Sousa

14/03/2016 às 16h14 • atualizado em 14/03/2016 às 16h16

Os professores da rede municipal de ensino da cidade de Sousa paralisaram suas atividades nesta segunda-feira (14), para reivindicar o reajuste do piso nacional, que corresponde a 11,36%.

A prefeitura ofereceu 2%, mas foi recusado pela classe. Segundo os grevistas, 90% das escolas aderiram ao movimento.

Vestidos de preto, os professores realizaram um protesto no paço municipal, no Centro da cidade e pediram audiência com André Gadelha (PMDB).

A presidente do sindicato dos professores, Geralda Alexandre informou que a reivindicação não é apenas salarial, mas também por melhoria na infraestrutura das escolas.

O prefeito informou a TV Paraíba que já estava pagando o novo piso desde o início do ano. Ele afirmou também, que a prefeitura está pagando acima do Piso Nacional desde o começo da sua gestão.

DIÁRIO DO SERTÃO

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”

CÓDIGO COMPROVA

No 1º Xeque-Mate de 2018, tecnólogo diz que é fácil fraudar eleições com urna eletrônica e explica como

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o centravante Bruno Aurora, Carlos Kennedy e o presidente da ASCAT-CZ