header top bar

section content

Corpo de Bombeiros atende mais de 400 ocorrências no fim de semana

O balanço incluiu os chamados recebidos através do 193, número de emergência da corporação, bem como as ações de prevenção.

Por Priscila Belmont

17/10/2016 às 11h00 • atualizado em 17/10/2016 às 11h15

Bombeiros registram mais de 537 ocorrências

Mais de 400 atendimentos foram realizados pelo Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB), das 7h30 da sexta-feira (14) até às 5h desta segunda (17). O balanço incluiu os chamados recebidos através do 193, número de emergência da corporação, bem como as ações de prevenção.

Segundo o levantamento do setor de Planejamento e Estatísticas do CBMPB, tiveram destaque os atendimentos de natureza pré-hospitalar, com 110 casos em todo o Estado, as ações de salvamento, com 22 registros, e os combates a incêndios, com 87 ocorrências. Também foram feitas quatro intervenções de emergência envolvendo produtos perigosos.

Na área de salvamento aquático, o fim de semana teve nove chamados de crianças perdidas, que foram devolvidas aos responsáveis; quatro casos de afogamento, sendo que em três deles os guarda-vidas conseguiram êxito no salvamento das vítimas, e seis resgates aquáticos, que é quando os bombeiros retiram da água banhistas que estão em situação de iminente afogamento.

No fim de semana, também foram registrados dois atendimentos de primeiros socorros em área de praias e duas buscas de cadáveres. Na parte preventiva, foram 144 ações do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba, sendo 80 advertências, 51 informações e 13 pontos bases em eventos externos.

Secom

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula