Brasil
12/11/2016 às 19h47

postado por: Estagiário

Homem é carregado em capô de carro de autoescola

Imagens foram gravadas e publicadas nas redes sociais na sexta (11). Segundo homem, fato ocorreu após discussão com instrutor de autoescola.

Um vídeo publicado nas redes sociais mostra um homem sendo carregado no capô de um veículo de autoescola em uma avenida de Porto Alegre. As imagens foram gravadas por um passageiro de outro carro na tarde de sexta-feira (11), na Zona Sul da cidade.

O G1 localizou e entrevistou o homem que foi carregado no capô. Ele não quis ter seu nome divulgado, mas registrou boletim de ocorrência neste sábado (12), documento ao qual o G1 teve acesso.

Ele disse que dirigia outro carro e o incidente ocorreu após uma discussão no trânsito com o condutor do veículo de autoescola, possivelmente um instrutor. O homem teria descido do carro para resolver a questão, mas o motorista da autoescola avançou sobre ele.

Morador de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, o homem, de 37 anos, dirigia um Uno e estava com o irmão. Ele trabalha como pedreiro e relatou que levava uma carga de madeira até um depósito, na Zona Sul da cidade, quando foi “fechado” pelo motorista do veículo de autoescola.

Vídeo mostra homem agarrado em capô de carro de autoescola (Foto: Reprodução/Youtube)

Vídeo mostra homem agarrado em capô de carro
de autoescola (Foto: Reprodução/Youtube)

“Na sinaleira [semáforo], ele parou à esquerda do meu carro. Aí ele veio virando para a minha direita, me fechou. Eu sinalizei pra ele com o braço pra fora da janela. Mas daí ele começou a me xingar, me ofender, disse que eu não sabia dirigir”, disse o homem, que pediu para não ter o nome divulgado. “E seguiu assim, casualmente estávamos indo para a mesma direção”, completou.

O carro de autoescola, um Gol branco, pertence ao Centro de Formação de Condutor (CFC) Atlântica Menino Deus. Conforme o homem, além do motorista, havia três jovens dentro do automóvel. Segundo ele, o instrutor levava alunos para realizar o exame prático.

A poucos metros dali, o homem estacionou em frente ao carro da autoescola, e disse que queria “resolver a questão”.
“Pedi pra ele descer do carro e conversar. Ele deu ré e saiu queimando pneu, jogou o carro em cima de mim. Eu me segurei, porque ele foi andando em ziguezague a uns 80 km/h. Se eu não me atiro em cima do carro, ele tinha passado por cima de mim”, afirmou.

Ainda conforme o homem, o motorista só parou quando chegou próximo da Avenida Copacabana, no bairro Ipanema, no local do exame prático de direção. “Ele desceu do carro e ainda veio me intimidar”.

O homem contou ainda que após o incidente foi ao encontro do irmão, que havia ficado no Uno, e os dois voltaram ao local do exame prático, para descobrir quem era o instrutor. Depois, eles foram ao CFC para relatar o ocorrido.
“Quando eu voltei lá, me mandaram embora, disseram que estavam no meio da prova. Já no CFC, me trataram com maior respeito, mas não podiam me ajudar. Eu só sabia dizer qual era o carro e a placa, não sabia o nome e nem quem era o instrutor”.

O caso foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre. Porém, por se tratar de um crime de trânsito, deve ser apurado pela Delegacia de Trânsito.

O G1 também tentou contato com o CFC, que fecha aos fins de semana, e ainda não localizou alguém para comentar o fato.

G1

Deixe seu comentário