header top bar

section content

Universitária é encontrada morta no Sertão; delegado revela detalhes do ocorrido. Áudio!

“Na carta dizia que ela estava infeliz, que não era o curso que ela estava gostando, que chorava, não estava comendo direito", revelou o delegado Pedrosa

Por Estagiário

21/11/2016 às 18h30 • atualizado em 21/11/2016 às 18h48

Delegado Edson Pedrosa (Foto: Patos Online)

Por volta das 05h desta manhã de segunda-feira (21), a jovem Mariane da Silva Ribeiro, de 18 anos, foi encontrada morta em sua residência no centro do município de Patos, no Sertão da Paraíba.

O delegado da Polícia Civil de Patos, Edson Pedrosa, prestou entrevista à imprensa sertaneja falando acerca do ocorrido, onde segundo ele, a jovem teria cometido suicídio por meio de enforcamento.

De acordo com a entrevista prestada, uma carta foi encontrada juntamente com o corpo, e nela, Mariane explicou o suposto motivo de ter tirado a própria vida e também deixou instruções do que fazer com seu corpo pós-morto.

“Na carta dizia que ela estava infeliz, que não era o curso que ela estava gostando, que chorava, não estava comendo direito, que não estava feliz com a situação que ela estava vivendo”, revelou o delegado.

Na continuação, pedrosa disse que em conversa com o pai, ele revelou que ela teria passado em dois cursos e que teve a liberdade de escolher qual curso seguir, sem ser forçada a nada.

“Na carta ela pede para doar os órgãos, e que o corpo fosse cremado e colocado em plantas. Ela queria que o coração dela pulsasse em outra pessoa”, revelou o delegado, que disse ser impossível doar alguns órgãos, devido às circunstancias do ocorrido.

A entrevista do Delegado foi produzida pelo repórter da Rádio Arapuã, Fábio Diniz. Escute abaixo!

Áudio e fotos: Patos Online

DIÁRIO DO SERTÃO

LUCIANO LINS

VÍDEO: Músico de João Pessoa ‘cajazeirado’ há quatro anos se emociona ao fala dos seus filhos

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Projeto de extensão da UFCG promove aula de capoeira gratuita a crianças carentes de Cajazeiras

PRIVILÉGIOS JURÍDICOS

VÍDEO: A lei é igual para todos? Programa Xeque-Mate discute foro privilegiado com promotor e advogado

FIM DE SEMANA

Cia de teatro arte tramática apresenta “As Malditas” no Teatro Ica em Cajazeiras