header top bar

section content

Juiz manda libertar últimos presos da Operação Carne Fraca

Decisão foi tomada neste sábado (25).

Por Priscila Belmont

27/03/2017 às 09h50

Operação Carne Fraca da Polícia Federal. © Reuters / Nacho Doce

O juiz federal Marcos Josegrei da Silva determinou a soltura de três presos temporários na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. São eles: Rafael Nojiri Gonçalves, Antônio Garcez da Luz e Brandízio Dario Júnior. As informações são da Agência Brasil.

A decisão do juiz, que é responsável pela operação, foi tomada neste sábado (25). Os três eram os últimos que ainda estavam presos temporariamente, uma vez que o magistrado havia prorrogado a custódia deles por mais cinco dias. As informações são da Agência Brasil.

No dia 22, o juiz já havia determinada a liberação de outros oito presos temporários.Garcez da Luz e Dario Junior que eram chefes de unidades de inspeção no interior do Paraná. Já Rafael Nojiri Gonçalves é filho do fiscal Daniel Gonçalves Filho, supostamente líder da organização criminosa.

Deflagrada pela Polícia Federal (PF), no último dia 17, a Operação Carne Fraca apura corrupção na Superintendência Federal de Agricultura no Estado do Paraná (SFA/PR) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

No rol de empresas investigadas pela Polícia Federal estão a JBS, dona das marcas Seara e da Big Frango; a BRF, controladora da Sadia e da Perdigão; e os frigoríficos Larissa, Peccin e Souza Ramos.

A PF investiga o pagamento de propinas a fiscais federais agropecuários e agentes de inspeção em razão da comercialização de certificados sanitários e aproveitamento de carne estragada para produção de gêneros alimentícios.Segundo a PF, os fiscais investigados na operação recebiam propina das empresas para emitir certificados sanitários sem fiscalização efetiva da carne.

O esquema permitiria que produtos com prazo de validade vencido e com composição adulterada chegassem a ser comercializados. De acordo com a operação, eram usadas substâncias para “maquiar” a carne vencida.

Ao todo, foram expedidos 27 mandados judiciais de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão.

Ao todo, 21 frigoríficos são investigados na operação e tiveram a licença de exportação suspensa. Além disso, o Ministério da Agricultura afastou 33 fiscais de suas atividades. Com informações da Folhapress.

Notícia ao Minuto

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan