header top bar

section content

ALERTA! Parede construída em açude São Gonçalo é feita de barro e pedras, diz vereador. FOTOS E VÍDEO

A ação foi realizada no sangradouro do açude que está sendo reformado para receber as águas do projeto de Transposição do Rio São Francisco

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

16/04/2018 às 14h00 • atualizado em 16/04/2018 às 14h14

O açude de São Gonçalo chegou aos 20.654.000 m³ o que corresponde a um volume de 46,31%, mas essa recarga de água no manancial está gerando uma preocupação por conta da parede provisória que foi construída para instalação de comportas do açude.

Em outubro de 2017, aconteceu o processo de implosão da parede do açude que está sendo preparado para receber as águas do projeto de Transposição do Rio São Francisco. A ação foi realizada no sangradouro do açude que está sendo reformado para receber as águas do “Velho Chico”, porém, as obras não foram concluídas e foi feita uma parede de barro provisória até que sejam instaladas as comportas.

Veja também: Implosão destrói parede de açude de São Gonçalo para receber água da transposição

Em entrevista ao Diário do Sertão, o vereador José Rudolph afirmou o açude continua tomando muita água e revelou ainda que a parede construída é feita de barro e pedras e esse é um caso preocupante:

“Já busquei informações sobre essa parede com a empresa e o DNOCS, mas eles não informaram a capacidade de armazenamento da parede de contensão, então vou protocolar no Ministério Público Federal um ofício para que possamos ter uma posição do DNOCS e tranquilizar a população”, disse o vereador.

DIÁRIO DO SERTÃO

CALDEIRÃO POLÍTICO

Radialista comenta a polêmica união do Prefeito de São João do Rio do Peixe com Ricardo Coutinho. VEJA

CASOS QUASE PERDIDOS

VÍDEO: Médico cajazeirense relata ‘milagres’ na sala de cirurgia que ‘resgataram’ pacientes da morte

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

A divindade de Cristo e do Espirito Santo é bíblica? Programa Evangélico tira dúvidas em relação ao tema

EX-POLICIAL MILITAR

VÍDEO: Antes de virar pastor, ex-policial diz que matava pessoas porque resolveu “tomar o lugar de Deus”