header top bar

section content

Vigilante fica sob mira de revólver na cabeça durante assalto próximo à sua residência em Sousa. Confira!

O Serviço de Inteligência do 14° Batalhão da PM e o Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil estão investigando o roubo

Por

24/01/2016 às 09h44

Vigilante estava chegando em casa quando foi assaltado (foto: Facebook)

O vigilante Charlem Meira Garrido, teve sua moto tomada por assalto por volta das 20h do sábado (23) na Rua Tomas Pires, no bairro Gato Preto nas proximidades do antigo IPEP, na cidade de Sousa. A vítima estava a poucos metros de sua casa quando ocorreu o roubo.

De acordo com informações da polícia, o vigilante Charlem conduzia sua moto Honda Fan de cor vermelha e placa OGF 8720, no destino de sua residência, quando chegou próximo da Bimbarra, foi surpreendido por dois criminosos armados. Um dos acusados estava com uma jaqueta preta e com um capuz no rosto, e o outro de capacete. A vítima ficou sob a mira de um revólver apontado para cabeça.

Os assaltantes ainda ameaçaram o sousense dizendo que se ele olhasse para trás morreria. A dupla fugiu levando a moto, o capacete e todos os documentos pessoais de Charlem.


                                                Modelo da moto tomada por assalto (foto: ilustrativa/internet)

Viaturas da polícia militar estiveram no local colhendo informações sobre os acusados para tentar localizá-los. O Serviço de Inteligência do 14° Batalhão da Polícia Militar e o Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil estão investigando o roubo para identificar os assaltantes. 

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’