header top bar

section content

Polícia prende acusado de espancar filha de três anos com um cinto. Vídeo forte!

O material foi entregue à polícia, que pediu a prisão temporária de Santos à Justiça, sob a acusação de tortura.

Por

31/12/2015 às 08h20

Polícia prende acusado de espancar filha de três

A Polícia Civil prendeu na noite desta quarta-feira (30) o vigilante de 31 anos suspeito de agredir a filha de 3 anos em Franco da Rocha, na Grande São Paulo. Um vídeo que circulou nas redes sociais mostrou um homem batendo na criança, chegando a usar um cinto para atingir a menina.

De acordo com a Delegacia Seccional de Franco da Rocha, o suspeito foi preso na cidade vizinha de Francisco Morato, por volta das 22h, depois que a Justiça emitiu um mandado de prisão temporária contra ele. Ele foi levado para a Delegacia de Investigações Sobre Entopercentes (Dise) de Franco da Rocha.

A mãe registrou as imagens e levou o vídeo para a polícia em 15 de dezembro. Ela disse que o pai chegou a enrolar o cinto no pescoço da criança, segundo informações de policiais. No boletim de ocorrência não consta o motivo da agressão. A mãe contou na delegacia que ele já havia agredido a menina em outras ocasiões, por isso decidiu filmar.

Em um momento do vídeo, o homem questiona a mãe por ela estar gravando e ela responde: “vou mesmo, vou gravar”. No início da filmagem, que dura 25 segundos, ele reclama que a menina está chorando. As imagens do vídeo abaixo são fortes.

O supervisor de segurança David Vargas dos Santos, que aparece em vídeo torturando a filha de 3 anos, é considerado foragido. A Polícia Civil de Franco da Rocha, cidade da Região Metropolitana de São Paulo, procura o agressor. As fortes imagens – que mostram a menina aos gritos, enquanto o pai a espanca com o uso de um cinto – foram feitas pela mulher dele, no último 15 de dezembro. 

O material foi entregue à polícia, que pediu a prisão temporária de Santos à Justiça, sob a acusação de tortura. De acordo com um investigador da delegacia que apura o caso, a Justiça acatou o pedido nesta quarta-feira (30/12). No entanto, David está foragido. O policial informou que o suspeito, que não tinha passagem anterior pela polícia, não é visto desde o dia do crime.
 
O vídeo da agressão, publicado nas redes sociais, dura 26 segundos. Nele, o supervisor de segurança diz que vai bater na menina porque ela está chorando. David ainda ém informado que está sendo gravado, mas ignora o aviso e  golpeia a menina 12 vezes. Enquanto bate nela com o cinto, o agressor ainda puxa a filha pelo braço de forma violenta. 

Em.com.br

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda