header top bar

section content

Cachorro é agredido com várias pauladas na cabeça; dono do animal teria mandado matar. Vídeo exclusivo!

Um homem pegou um pedaço de madeira e aplicou vários golpes na cabeça do animal que sofreu Traumatismo Craniano.

Por

07/12/2015 às 21h00

Um homem foi detido na noite do sábado (05) suspeito de ter mandado matar seu próprio cão da raça vira-lata durante uma bebedeira no sítio Carnaubinha, zona rural do município de Sousa.

De acordo com informações de testemunhas, um morador não identificado pegou um pedaço de madeira e aplicou vários golpes na cabeça do animal que ficou gravemente ferido. Ele teria sido contratado pelo dono do animal para matar o cachorro. A presidente da Associação de Proteção aos Animais (APAS), Cícera Araújo, foi comunicada do fato e acionou a polícia militar para apurar o caso.

"Chegamos no sítio e depois de muita conversa o senhor confirmou que tinha mandado matar o animal porque ele estava doente, sem se quer o cachorro ter nenhum tipo de doença". Disse Cícera. 

A reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão está acompanhando o caso do cão que recebeu o nome de Lázaro. Ele foi levado para a casa de Cícera, sede da APAS, onde está sendo tratado, medicado e alimentado. Ele vai passar por procedimento cirúrgico em um hospital veterinário na cidade de Patos.

"O crânio dele está exposto, ele não enxerga mais no olho esquerdo. Nós queremos justiça, e vamos buscar se for necessário no Ministério Público, para buscar a saúde pública, segurança e bem-estar dos animais em nossa cidade", destacou.

 

É crime
No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado crime, segundo prevê o art. 32 da Lei nº 9.605, de1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Além da violência física, são considerados maus tratos contra os animais: o abandono em via pública; mantê-lo permanentemente acorrentado; não abrigar do sol e da chuva; mantê-lo em local pequeno, não higiênico e/ou sem ventilação adequada; não alimentar diariamente; negar assistência ao ferido; obrigar o animal a trabalho excessivo, etc.

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares