header top bar

section content

Vaza vídeo do incêndio do corpo de adolescente de 15 anos durante velório no Ceará. Assista

O corpo de um adolescente de 15 anos, suspeito de participar de oito homicídios, foi incendiado durante velório, na última sexta-feira, 27, em Redenção, 63 km de Fortaleza

Por

02/12/2015 às 12h35

O corpo de um adolescente de 15 anos, suspeito de participar de oito homicídios, foi incendiado durante velório, na última sexta-feira, 27, em Redenção, 63 km de Fortaleza. A ação foi gravada por um dos suspeitos de atear fogo no corpo, e o vídeo circula nas redes sociais. O crime foi confirmado pela Polícia Militar da cidade, mas até a manhã desta terça-feira, 1º, a família do jovem não registrou Boletim de Ocorrência sobre o fato. 

Segundo o delegado titular de Redenção, Alexandre Saunders, o adolescente foi morto em troca de tiros com a Polícia Militar,  junto com outras quatro pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas, roubos e homicídios. O jovem que teve o corpo incendiado em velório respondia na Justiça por dois Atos Infracionais de homicídio, e era suspeito de outros seis assassinatos na região. 

“Tomamos informações de que no mínimo três pessoas efetuaram disparos e atearam fogo no corpo dele. Mas a família não chegou ainda na delegacia e, por isso, vamos notificá-la para esclarecimentos ”, explica Alexandre. A Polícia Militar de Redenção informou que, até o momento, ninguém foi preso pelo incêndio criminoso do corpo. 

A principal linha de investigação da Polícia Civil é a de que o corpo do jovem tenha sido incendiado por uma facção criminosa inimiga da quadrilha dele. “Apesar de ser muito jovem, o adolescente era muito perigoso e conhecido como um ‘matador’. Acreditamos que inimigos tenham ido lá intimidar o restante da quadrilha”, pontua Alexandre. 

Tiroteio
O jovem foi morto com a companheira, uma adolescente de 17 anos que respondia por um homicídio, e outros três homens. O restante das vítimas eram Pedro Antônio do Nascimento, 56, Raimundo Nonato Coelho de Andrade, 22, e um terceiro homem identificado apenas como Manuel. 

A Polícia Civil informou ao O POVO Online que Pedro e Raimundo não tinham passagem pela Polícia, e os registros de Manuel ainda não foram localizados. Nas redes sociais, leitores afirmaram que Pedro e Manuel não tinham envolvimento com a quadrilha. 

"Meu tio era um homem de Deus, pessoa do bem, trabalhador. Vivia só para a família e trabalho, adorava louvar o nome do senhor. Ele estava no local por que estava trabalhando com plantação", escreveu Janete Rodrigues sobre Manuel. 

'Eu também informo que o dono da casa era meu primo e que nunca se envolveu no mundo do crime, mas a Polícia simplesmente matou todos. Temos testemunha de que a Polícia ia perseguindo os bandidos, que invadiram a casa do meu primo, Pedro Antônio, que morre inocente”, afirmou o usuário identificado como Ailton M. Silva. 

O delegado Alexandre Saunders disse que na casa onde houve o tiroteio foram apreendidos dois revólveres, uma pistola 380, espingardas e bastante munição. “Dois PMs foram alvejados e temos os coletes com as marcas dos tiros. O adolescente que teve o corpo incendiado, inclusive, tinha efetuado disparos no destacamento da PM do distrito de Antônio Diogo [em Redenção], dias antes”, frisou. 

Uma força-tarefa foi montada para a captura do adolescente envolvido em homicídios e também apontado como peça-chave da quadrilha de tráfico, roubos e homicídios. “A gente acredita que os três homens [também mortos no tiroteio] davam guarida ao adolescente, mas como foram achadas munições e armas, investigamos a participação deles em mais atividades”, justificou o delegado.

O POVO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan