header top bar

section content

Novo comandante da P5 de Cajazeiras fala de ações e pede interação da população para denunciar os crimes

Bruno Silva lembrou das inúmeras campanhas educativas realizadas em Cajazeiras e região pensando sempre na melhoria do trânsito. Veja vídeo!

Por

13/08/2015 às 17h58

O Capitão Bruno Silva foi o entrevistado dessa quarta-feira (12), no programa ‘Sempre Alerta’ da TV Diário do Sertão. Na ocasião, ele contou sua trajetória por mais de 10 anos a frente do Comando da 5ª Companhia de Trânsito do 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Bruno Silva lembrou das inúmeras campanhas educativas realizadas em Cajazeiras e região pensando sempre na melhoria do trânsito. Ele destacou que Cajazeiras precisa de mais investimentos no trânsito, como: mais ruas asfaltadas, a implantação da Zona Azul e ruas de sentido único, que reduz sensivelmente a incidência de acidentes. 

O capitão falou também das suas novas funções dentro do batalhão a frente da P5 (Relações Públicas), que é um serviço com missão de aproximar a polícia da população e ajudar a desvendar crimes no município e região, além de divulgar o trabalho realizado no 6º BPM.

Ele pediu a interação da população para desempenhar com maior qualidade e rapidez o seu novo trabalho, pois, a informação é essencial para que se chegue aos autores do crime. “Se a polícia não tiver a colaboração da população o crime vai avançar cada vez mais”

O comandante da P5 falou em dinamismo em seu novo trabalho. “Vamos criar uma P5 dinâmica e todas as denúncias serão investigadas para que tenhamos uma cidade mais tranquila”.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula