header top bar

section content

Dupla armada persegue jovem, atira e acaba atingindo motorista do prefeito de Sousa

O motorista, ao tentar fugir da situação, acabou atingido. Os suspeitos fugiram em seguida para destino até então desconhecido.

Por

03/07/2015 às 06h21

Motorista foi ferido a tiros na cidade de Sousa (Foto: Sertão Informado)

Carlos Clécio Silva, conhecido por "Carlinhos de Nias", 42 anos, que estava como motorista do prefeito André Gadelha, da cidade de Sousa, no Sertão da Paraíba foi atingido por um disparo de arma de fogo na região abdominal na casa da namorada, no Bairro Popular, área periférica da cidade. O fato ocorreu na noite desta quinta-feira (02).

De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava na residência da companheira quando um parente desta chegou correndo e entrou na casa. Em seguida, uma dupla de encapuzados chegou de moto ao local, invadiu a casa e efetuou vários disparos de arma de fogo, possivelmente contra o jovem que tinha acabado de chegar. O motorista, ao tentar fugir da situação, acabou atingido. Os suspeitos fugiram em seguida para destino até então desconhecido.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado e socorreu a vítima ao Hospital Regional de Sousa, onde passou por cirurgia e, conforme os profissionais de saúde, estava fora de perigo.

Policiais interrogaram o parente da namorada da vítima, que seria o possível alvo dos bandidos. Ele disse que não conhecia a dupla e não sabia quais os motivos do atentado. A PM realizava diligências até o fim da noite desta quinta e ninguém havia sido identificado ou detido.

DIÁRIO DO SERTÃO 

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’