header top bar

section content

Dançarina de funk morreu após descobrir que noivo tinha amante, diz polícia

Amanda estava no mundo do funk havia bastante tempo, tendo integrado os grupos Gaiola das Popozudas e a Jaula das Gostosudas

Por

18/04/2015 às 12h33

Amanda teria questionado o companheiro sobre a traição (foto: internet)

A morte da dançarina de funk Amanda Bueno, de 29 anos, teria sido motivada por uma traição. A jovem teria descoberto uma traição do companheiro, suspeito do crime, antes de ser morta. Segundo os investigadores, Amanda teria recebido uma ligação da ex-namorada de Milton Severiano Vieira falando que o suspeito estava traindo a dançarina com ela.

Ainda segundo a polícia, o casal teria começado a brigar após Amanda questionar o companheiro sobre a traição. 

Milton Severiano Vieira foi preso no final da noite desta quinta-feira (16) no Rio de Janeiro. O suspeito, de 32 anos, acabou detido após capotar com um carro roubado quando tentava fugir de policiais da DHBF, que faziam uma perseguição ao autor do crime. O veículo ocupado pelo companheiro de Amanda teria sido roubado logo após o assassinato da funkeira. A dançarina foi morta com um tiro na cabeça dentro de casa em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no final da tarde de quinta.

De acordo com testemunhas que ouviram o barulho do tiro, Amanda foi morta pelo companheiro no jardim de casa. O suspeito fugiu após efetuar o disparo. Em 2014, Amanda ficou conhecida por invadir um treino da seleção brasileira em Teresópolis, região serrana do Rio. Ela pulou a cerca e driblou a segurança para entregar um CD para os jogadores.

Amanda estava no mundo do funk havia bastante tempo, tendo integrado os grupos Gaiola das Popozudas e a Jaula das Gostosudas. Além de dançarina, Amanda tinha a pretensão de ser cantora de funk e lançar um CD ainda em 2015. 

R7 

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula