header top bar

section content

Delegada revela que mulheres agredidas ainda temem denunciar os “Super-heróis”

A delegada falou ainda que é necessário que a vítima agredida compareça à delegacia para denunciar o suspeito em caso de violência

Por

24/03/2015 às 11h08

Patrícia Forny, delegada seccional de Cajazeiras (Foto: Diário do Sertão)

O mês de março é o mês da mulher, porém muitas delas não encontra motivos para comemorar, pois vivem sendo vítimas das agressões. A reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão, entrevistou nessa terça-feira (24) a delegada da Delegacia Especializada da Mulher, Patrícia Forny, que falou sobre os casos de violência contra a mulher na cidade de Sousa.

De acordo com a delegada, os principais casos de agressão, estão relacionados aos problemas amorosos entre o casal. Os casos de filhos agredindo as mães também são registrados na delegacia.

“Existem mulheres que chegam aqui agredidas, com olho roxo, boca cortada, vítimas do cúmulo da violência. Muitas vezes, o agressor ameaça matar a companheira caso ela denuncie na polícia”, disse.

A delegada falou ainda que é necessário que a vítima agredida compareça à delegacia para denunciar o suspeito em caso de violência. “O grande desafio é trazer essa vítima para dentro da delegacia, é preciso que a mulher acredite que o agressor não é um super-herói, e ele pode ser denunciado e preso”, destacou.

Assista entrevista a TV Diário do Sertão

​DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo