header top bar

section content

Advogada atingida com tiro no rosto não resiste e morre após passar 11 dias na UTI

Nas redes sociais, familiares e amigos deixam mensagens pedindo Justiça, para que o criminoso permaneça na cadeia.

Por

05/05/2014 às 13h34

                     

A cajazeirense Erika Vanessa Lira (foto), de 31 anos não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu nesta segunda-feira (05), depois de passar 11 dias internada na UTI do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

Érika foi atingida com um tiro no rosto, dentro do apartamento onde morava, no bairro do Bessa, na quinta-feira (24) e o principal suspeito do crime é o seu namorado, José Itamar Montenegro, de 35 anos que já se encontra preso.

O Instituto de Polícia Científica (IPC) realizou perícia na casa de Érika para analisar os vestígios no local do crime e confeccionar o laudo que será divulgado nos próximos dias.

Nas redes sociais, familiares e amigos deixam mensagens pedindo Justiça, para que o criminoso permaneça na cadeia.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
LANÇAMENTO

Festival Brasileiro de Cinema Espírita e Espiritualista foi destaque no programa Mensagem de Esperança

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Saiba como descobrir sua vocação profissional e ser bem-sucedido da universidade ao trabalho

NO PROGRAMA OLHO VIVO

VÍDEO: Com doença grave, homem faz apelo à 9ª Regional de Saúde em Cajazeiras por medicamento atrasado

QUATRO DIAS DE EVENTOS

VÍDEO: Secretário convida população para o Arte Agosto, que começa hoje em Cajazeiras; veja programação!