header top bar

section content

Desabafo da prefeita Denise, lucros do carnaval para “estrangeiros” e ausência dos blocos estão na Faisqueira

Denise Albuquerque usou palavras como: “malandros e corja de desocupados” para desabafar nas redes sociais, além de mandar recador duro para oposição.

Por

23/02/2014 às 12h05

A filha de cangaceiro e os boatos
No último dia 20, a prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, postou em uma rede social, um desabafo muito contundente, depois de ter tido conhecimento de uma rede de boatos espalhada pelas esquinas da cidade e disse: “Indignada com determinados boatos… Esqueceram que sou filha de dona Nita e Seu Zeca da Padaria, que sou forte e guerreira, só Deus me empata de trabalhar por Cajazeiras”.

A filha de cangaceiro e os malandros  
 E prosseguiu: “sou de pouca fala, mas tenho sangue no olho, não tenho medo de desafios e nem me escondo, tenho fala mansa, mas não tenho medo de enfrentar os obstáculos e nem malandro, sou Paraibana, nascida em Cajazeiras, na Juvêncio Carneiro, e nunca desisti de lutar pelos meus ideais” 

A filha de cangaceiro e os medrosos de plantão e a reeleição em 2016
Disse ainda: “Quem tiver pensando que sou de correr da raia desista, e tome remédio que vou pra 2016 firme e forte porque o povo quer”. “Se o meu trabalho ta incomodando os medrosos de plantão que se escondem nas esquinas para tentar denegrir a nossa imagem, se cuidem que eu não sou mulher de abrir mão do que assumo”. 

A filha de cangaceiro e a corja de desocupados e os maricas
E concluiu: “Tenho Deus comigo para enfrentar a corja de desocupados que ao invés de lutarem para desenvolver nossa cidade, vivem de fuxico como maricas. Trabalhem e cuidem de tomar remédio que a dor de cotovelo vai durar por mais alguns anos”

A filha do cangaceiro
Ao postar numa rede social este desabafo, Denise, deixa claro que será candidata à reeleição, em 2016, e que está pronta para enfrentar as oposições, que estando sem discurso diante da administração que vem realizando na cidade, estaria querendo “minar” o seu caráter, a sua personalidade e a sua vida privada. Quem tiver coragem de enfrentá-la “cara a cara” e falar sobre estes boatos é macho todo. Quem se habilita?

Vandalismo
Ainda não foi inaugurada a “Academia de Saúde”, construída na Praça do Xamegão, os vândalos e desocupados da cidade, já começaram a destruí-la. A prefeita Denise, talvez, não tenha alternativa a não ser colocar um guarda municipal para vigiá-la ou mesmo solicitar a Policia Militar para tentar coibir este tipo de delinquente que sente prazer em destruir um patrimônio que é do povo e feito com o dinheiro que também pertence a ele. 

Vandalismo 2
Os frequentadores desta nobre área da cidade, que a utilizam para fazer caminhada, não estariam satisfeitos com os novos barracos que foram instalados já bem próximos da Academia, dando certo aspecto não muito agradável ao ambiente e se não for dado um “basta”, brevemente não vai ter espaços para os amantes dos exercícios físicos e das caminhadas.  

Evasão de divisas 1
O carnaval de Cajazeiras, que segundo a prefeita Denise, é 100% privado  está sendo feito por uma empresa de João Pessoa.  Também é “estrangeira” a fornecedora de bebidas (da cidade de Sousa) e das bandas apenas duas são de Cajazeiras e nenhum órgão de comunicação foi contemplado com verba publicitária, já que os recursos deste setor foi para uma revista de circulação nacional, isto significa que além do não faturamento, os lucros não aportarão nos bolsos de empresas cajazeirenses. Pra Cajazeiras só resta o lixo pra ser apanhado depois do carnaval?

Evasão de Divisas
A salvação e o lucro que tivemos partiu da atitude da prefeita Denise em “não arrombar” os cofres do município e pagar bandas que custam os olhos da cara e esta economia feita vai ser suficiente para manter as creches do município por alguns meses, para o sopão, para o programa comida na mesa e para instalar poços artesianos na Zona Rural.  

Vagas sobrando
Os donos dos hotéis de Cajazeiras estariam se queixando das poucas reservas para o período do carnaval de Cajazeiras, diferentemente dos anos anteriores, quando muitas semanas antes todos os leitos já estariam reservados. Os leitores da revista de circulação nacional, onde foi divulgado o carnaval, talvez, não estejam interessados na folia momesca de Cajazeiras, mas dos males o menor: Cajazeiras foi vista no Nordeste através deste periódico. 

Ausências dos blocos
Um mês antes, nos carnavais anteriores, os blocos já estavam em plena folia, na Praça José Marques e este ano, não se sabe quais os motivos da ausência deles, que sempre contribuíram para trazer muitos foliões de outras cidades e dava um colorido todo especial ao carnaval de Cajazeiras.  Por quê?
 
Do Gazeta do Alto Piranhas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares