header top bar

section content

Secretário diz que foi procurado por políticos para nomear novo diretor para presídio e diz: “Putaria”

"não vou nomear ninguém comissionado. Essa putaria de querer fazer o sistema penitenciário de cabide de emprego vai acabar”, declarou Walber Virgolino

Por

18/02/2014 às 09h21

Secretário de Administração Penitenciária, Walber Virgolino (Foto: Diário do Sertão)

O Secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Walber Virgolino, declarou na manhã desta terça-feira (18) durante o programa Cidade Notícia da Rádio Líder FM de Sousa, que foi pego de surpresa ao saber da decisão do Juiz Dr. José Normando Fernandes, que afastou o diretor, o ex-vice-diretor e mais sete agentes penitenciários, acusados de torturar presos na Colônia Penal Agrícola do Sertão em Sousa.

Walber Virgolino disse que não existem provas concretas suficientes para afastar os agentes penitenciários, pois os apenados não apresentavam lesões, e vai procurar a corregedoria para resolver essa questão. Ele disse ainda que não foi comunicado da decisão judicial. “Se houve tortura, não foi praticada pelos agentes penitenciários de Sousa, essas denúncias são muito estranhas, vamos investigar e apurar esse caso”, disse.

O secretário declarou ainda que foi procurado por políticos de Sousa para nomear agentes para assumir a direção da Colônia Penal: “Vários políticos já me ligaram pedindo para que eu realize nomeação de agente para ser diretor, mas quero esclarecer que quem manda no sistema penitenciário sou eu, não vou nomear ninguém comissionado. Essa putaria de querer fazer o sistema penitenciário de cabide de emprego vai acabar”, declarou Walber Virgolino.

Tortura
A denúncia foi formulada pelo Ministério Público, através do promotor de Justiça, Manoel Pereira de Alencar, que após apurar depoimentos de vários presidiários, apresentou a acusação contra os agentes e a direção do presídio. “Os agentes atiravam com balas de borracha nos presos, agrediam os apenados, entre outras irregularidades”, disse o promotor.

Veja também: Diretor, vice e mais sete agentes acusados de torturar presos são afastados de presídio

Ouça abaixo!

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares