header top bar

section content

Homem ateia fogo na casa após suspeitar que a mulher fez sexo com idoso. Fotos e vídeo

O desempregado ficou com ciúmes da companheira e ateou fogo na residência

Por

07/02/2014 às 12h47

Residência ficou totalmente destruída pelo fogo (Foto: Bombeiros)

O desempregado Paulo César Ferreira de Araújo ateou fogo em sua residência no início da tarde desta quinta-feira (06), no Conjunto Nossa Senhora de Fátima em Sousa. A casa ficou coberta pelas chamas que se alastraram e destruíram vários objetos.

De acordo com informações da Polícia Militar, o acusado chegou em casa e viu sua companheira Analyanne Lopes, com um idoso no muro da residência do casal, e suspeitou que os dois estivessem mantendo relações sexuais. Revoltado e com ciúmes, Paulo César ateou fogo na casa e fugiu, porém foi preso no final da tarde pela Polícia Militar.

 
                                           Acusado de atear fogo na casa foi preso pela Polícia Militar (Foto: Diário do Sertão)

“Ele é muito ciumento, eu não tenho coragem de trair, sou fiel. Eu estava apenas conversando com um senhor no terreno da casa, não fiz nada de anormal”, disse a doméstica Analyanne Lopes.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e esteve no local apagando o fogo que consumiu grande parte da casa de taipa e destruiu vários objetos.

Separação
Analyanne Lopes declarou que depois dessa atitude de seu companheiro, ela não vai mais aceita-lo de volta. “Eu perdoo, mas não quero mais nada com ele, já bastam os sete anos de sofrimento e muita surra que levei ao lado desse homem”, afirmou a jovem.

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula