header top bar

section content

Paraibano da região de Sousa é suspeito de assassinar sócio para ficar com empresa no Ceará. Veja

Entre os presos, está a viúva, Neuda Cândido, 34 anos, que mantinha um relacionamento amoroso escondido com o “Lourinho”. Confira!

Por

07/02/2014 às 09h01

Erivaldo mantinha um relacionamento com Neuda Vasconcelos, viúva da vítima (Foto: Facebook)

A Polícia Civil desvendou na última quarta-feira (05) o crime que vitimou o empresário paraibano Francisco Fábio de Vasconcelos, que tinha 49 anos. O assassinato ocorreu no dia 20 de julho de 2012 na fábrica de Salgados da vítima “Salgadinhos Bizu”, em Fortaleza/CE. Quatro pessoas foram presas, entre eles, o ex-sócio da vítima, Erivaldo de Oliveira Pordeus, o “Lourinho”, que é natural da cidade de Sousa, sertão da Paraíba e é apontado como o mandante do assassinato.

O crime
Na época, a fábrica foi invadida por três homens armados que supostamente anunciaram um assalto, e depois efetuaram três tiros na cabeça de Francisco Fábio, para aparentar um crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e depois fugiram levando uma quantia de aproximadamente R$ 7 mil em dinheiro.

A Polícia Civil passou a analisar o crime e concluiu que foi uma execução. Entre os presos, está a viúva do empresário, Antônia Neuda Cândido de Oliveira Vasconcelos, 34 anos, que mantinha um relacionamento amoroso escondido com o “Lourinho”.

De acordo com a Polícia, o “Lourinho” teria comandado o crime juntamente com José Wilton da Silva Pires, o ´Zé do Cajueiro´, o intermediário na contratação dos três pistoleiros, um deles identificado como Elioberto Santana Moura, mais conhecido como “Léo”, um dos matadores que fingiu o roubo.

As investigações concluíram também que após a morte do empresário, o sócio, Erivaldo Pordeus, o ´Lourinho´, assumiu sozinho o controle da fábrica ao lado da viúva da vítima.  Lourinho e Neuda Vasconcelos tentaram manter um relacionamento escondido, mas logo tudo foi descoberto, porém a polícia continuava colhendo informações em sigilo, até o desfecho do caso.

O delegado Luiz Carlos Dantas, concluiu realmente que o crime foi “encomendado”, e quatro pessoas envolvidas já estão presas, e apenas uma delas está foragida. "Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pelo juiz de Direito Michel Pinheiro, de Caucaia/CE, e os acusados responderão pelo crime que cometeram”, disse o delegado.

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do Diário do Nordeste

Tags:
DETALHES DO JÚRI

VÍDEO: Secretária revela bastidores do julgamento do caso Érika e diz que houve distinção de tratamento

22 DE AGOSTO

VÍDEO: Prefeitura de Cajazeiras corre para conseguir recapear todas as entradas antes do dia da cidade

"RASGARAM A CONSTITUIÇÃO"

VÍDEO: Para o vice-prefeito de Sousa, Lula é um preso político: “A injustiça dói em qualquer um”

TESTEMUNHO AO VIVO

VÍDEO: Pastor sentenciado a 32 anos de prisão diz que foi visitado por Deus na cadeia e saiu em 30 dias