header top bar

section content

Médico é preso suspeito de estelionato no Paraná; ele atuava como pastor em JP

Ele é suspeito de fabricar e comercializar medicamentos de forma irregular entre os pacientes que possuíam doenças na pele

Por

27/01/2014 às 09h39

Médico estava em JP desde 2013 (Foto: reprodução)

Um médico pediatra foi detido após sair de uma igreja evangélica onde congregava como pastor, localizada na Avenida Epitácio Pessoa, bairro da Torre, na noite desse domingo (26), em João Pessoa. 

O pastor Alexandre Oliveira de Almeida, de 45 anos, era monitorado pelo Serviço de Inteligência da Polícia Militar da Paraíba, sob suspeita de estelionato no Estado do Paraná, localizado na região Sul do país.

Ele é suspeito de fabricar e comercializar medicamentos de forma irregular entre os pacientes que possuíam doenças na pele. Após apuração de várias denúncias, o Ministério Público no Paraná resolveu acionar a polícia paraibana, ao perceber que vários pacientes haviam sido prejudicados, pois não tiveram suas enfermidades sanadas. 

Na Capital paraibana, desde 2013, Alexandre Oliveira trabalhava no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Antes, ele exercia a medicina no vizinho estado do Rio Grande do Norte. 

O MP apurou que o médico vendia os remédios por valores que variavam entre R$ 6 mil e R$ 10 mil. Após investigação, foi expedido na justiça um mandado de prisão contra o pastor, com validade até 2015.

O acusado foi levado para a 12ª Delegacia Distrital, no bairro de Manaíra, onde foi constatado que ele responde a dois artigos do código penal, que é o 171 (estelionato) e o 282 (exercício da profissão de médico sem autorização legal). A prisão será comunicada a Justiça do Paraná. 

Portal Correio

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’