header top bar

section content

Vídeo mostra como vive famílias das 13 pessoas mortas no acidente de Sousa. Veja!

As famílias choram e lamentam as perdas dos parentes no acidente, que ocorreu há quase sete anso

Por

28/02/2013 às 19h54

A TV Paraíba, afiliada da Rede Globo de Televisão, relembrou nesta quinta-feira, o acidente que vitimou fatalmente 13 pessoas na cidade de Vieirópolis, região de Sousa, em caminhão F-400 (‘pau-de-arara’). No acidente ocorrido em maio de 2006, mais 15 pessoas tiveram lesões corporais.

O caminhão fazia o transporte escolar da sede do Município para as localidades vizinhas. A maioria das vítimas residia nos sítios Logradouro e Macaco. O coletivo também realizava o transporte de estudantes da zona rural.

O casal de agricultores Rita e Vicente de Sousa perdeu dois filhos e após quase sete anos, a mãe chora e lamenta a morte dos estudantes. “Meus filhos saíram vivos e voltam mortos”.

Pedro Vicente, de 13 anos e Verissímo de Sousa, de 20 ajudavam o pai no roçado, mas os estudos sempre foram prioridades para os garotos.
“Eles pediram para faltar escola nesse dia e eu disse não meus filhos, vão estudar, porque fazia de tudo para eles crescerem na vida”. Disse o pai aos prantos.

Outro caso
A agricultora Izaura Alves, de 88 anos perdeu uma filha, três netas e nora na tragédia. “Eu não esqueço hora nenhuma. Não sai do meu sentido”. Disse agricultora

Outro neto que estava no veículo no momento do acidente, Carlos da Silva Melo (Carlinhos), 14 anos na época sobreviveu ao acidente. “Ainda caí no piso do caminhão, mas consegui me segurar nas grades”. Lembrou Carlinhos. Ele ficou traumatizado e deixou de estudar

Na PB 291, onde ocorreu a tragédia foram colocadas 13 cruzes para lembrar as vítimas fatais do acidente.

Jandilson Batista, que perdeu um primo no acidente era motorista do Samu e contou como foi o socorro às vítimas. “Era muita gente espalhada. Era muito desespero

Ninguém foi punido
O acidente ocorreu entre um ‘pau-de-arara’ contratado pelo Governo do Estado e um ônibus, de responsabilidade da prefeitura de Vieirópolis. Ambos contratados para o transporte de estudantes.

O promotor de justiça, Raniere Dantas, declarou que não teve como comprovar que os gestores públicos, governador e prefeito, tinham ciência das condições irregulares de tráfego que se encontravam os veículos.

Indenizações
O Governo passou  pagar um salário mínino por pessoa vitimada fatalmente no acidente, mas há cinco anos, o casal Rita e Vicente só recebem um, quando deveriam receber dois.

Mais perdas
Uma das escolas do município perdeu sete alunos.

Vítimas
Marcos Antônio Romário, 22 anos; Veríssimo de Sousa da Silva, de 20; Rosilene Maria da Silva, 23; Francisca Maria da Silva, de 20; Maria Mayara da Silva, 16; Pedro Vicente, 13; Jeovânio Jucélio da Silva, 10; Aldemir Pereira Alexandre, 42; Andréia Pereira Alexandre, 14; Maria do Socorro Aniceto, 20; Maria do Socorro da Silva Melço, 14; Geralda Alves, 40, e Franciana Maria Leandro, 15 anos.

Assista a reportagem completa!

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares