header top bar

section content

Mãe de universitária ferida gravemente se desespera, chora e pede orações para filha

Segundo a mãe, o motorista do veículo envolvido na colisão, Antonio Pereira reside próximo a sua casa e é bastante conhecido.

Por

03/10/2013 às 16h09

A mãe da universitária Olimeyre Cristina Almeida Coelho, de 23 anos, vítima de grave acidente na BR 230, a dona de casa Jaqueline Almeida contou nesta quinta-feira (03), que recebeu a notícia quando estava na sua residência.

Olimeyre passou por cirurgias no Hospital Regional de Cajazeiras (HRC) e foi transferida para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Campina Grande, onde será submetida a novos procedimentos.

Segundo a mãe, o motorista do veículo envolvido na colisão, Antonio Pereira reside próximo a sua casa e é bastante conhecido.

Jaqueline disse que sua filha estava voltando da faculdade para casa, quando passou uma carreta na BR e o condutor do veículo que colidiu com a universitária não viu a motocicleta.

A mãe revelou que o estado de Olimeyre é muito grave, pois além de traumatismo craniano, a jovem teve hemorragia. “Ela já tomou três bolsas de sangue. É muito grave o caso”

Segundo Jaqueline, a universitária quebrou dois dedos do pé, cortou a língua e teve vários hematomas na cabeça e no corpo.

“Quem puder reze por Olimeyre porque estou sentindo muita dor como mãe. Nunca esperei passar por isso. Estou com uma dor profunda porque vejo a hora minha filha não escapar” Pediu chorando a mãe.

Veja também: Universitária de CZ sofre grave acidente na BR 230 e é transferida para Campina Grande

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula