header top bar

section content

Diretor do presídio de Cajazeiras anuncia celas especiais para presos homossexuais

Ele anunciou também outros cursos profissionalizantes que serão iniciados na unidade prisional da cidade.

Por

16/09/2013 às 16h49

O diretor do Presídio Regional Padrão de Cajazeiras, Jailson dos Santos, disse nesta segunda-feira (16), que está trabalhando muito para ressocializar os apenados da Casa de detenção.

Jailson afirmou que essa ressocialização tem por objetivo reintegrar o apenado na sociedade, e é conseguida através de curso de capacitação. “Iniciamos agora o curso de garçom e 20 presos estão inscritos”

O diretor assegurou que não deixa os apenados do presídio de Cajazeiras muito ociosos, pois trabalha para que os detentos consigam voltar para sociedade pessoas melhores.

Ele anunciou também outros cursos profissionalizantes que serão iniciados na unidade prisional da cidade. De acordo com Jailson, a fabricação de bolas deverá voltar a funcionar a partir do próximo mês. 

O diretor explicou que o preso que trabalha só tem a ganhar, pois a cada três dias de trabalho é reduzido um dia da sua pena. Já na questão dos estudos, Jailson informou que a cada 12 horas de aulas é retirado um dia de pena. “Atualmente 49 presos estão estudando”

Homossexuais
Jailson informou que o presídio de Cajazeiras não tem celas separadas para os homossexuais, porém, assegurou que vai provocar o Estado para reservar locais específicos para esse público

“Como meio de salvaguardar a integridade física deles, para que eles não sofram abusos, precisamos dessa medida”. Disse Jailson

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula