header top bar

section content

Imagens fortes: comerciante sertanejo é assassinado com tiros pelas costas

A vítima estava abrindo seu estabelecimento, quando de repente veio homens em uma moto e fez os disparos.

Por

29/09/2011 às 08h16

Um homicídio com características de execução aconteceu na noite dessa quarta-feira (28) na cidade de Patos. Dessa vez, o crime ocorreu na Rua Rosevete Gomes, no bairro Jatobá.

O comerciante Valtécio de Assis Antunes, casado, de 33 anos, preparava-se para abrir o bar, de nome Ponto do Litrão, o qual é proprietário, quando segundo testemunhas, dois homens em uma moto chegaram e alvejaram o comerciante, que morreu na hora.

Foram pelo menos cinco tiros que atingiram a nuca e as costas de Valtécio. De acordo com familiares, a vítima nunca foi presa e também nunca se envolveu com drogas. O pai do comerciante, Francisco Antunes de 61 anos, diz que o filho sempre foi bem quisto no bairro e jamais teve inimigos.

A perícia chegou ao local pouco tempo depois do homicídio. Quem fez o procedimento de praxe foi à delegada Ana Valdenice, mas as investigações do caso ficarão sob os cuidados da delegada Simone Quirino, que até agora prendeu quatros suspeitos.

Valtécio de Assis é irmão da biomédica Márcia Yara de Assis Antunes de 30 anos, que cometeu suicídio no dia 19 de abril de 2011, no Residencial Pousada Estudantil na cidade de Patos.

Com esse crime, sobe para 44 (quarenta e quatro) o número de pessoas mortas homicídios em Patos nesse ano.

Veja mais fotos na galeria, click para ampliar.

DIÁRIO DO SERTÃO em Patos 

EFEITO IMEDIATO

VÍDEO: Após protesto nas ruas, chefe da PM anuncia ações para combater o crime em São João do Rio do Peixe

AMIGO DE BRÁULIO BESSA

VÍDEO: Poeta que esteve no Encontro com Fátima Bernardes foi o convidado do Xeque-Mate da semana; VEJA!

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Pentecostal de Jerusalém

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano