header top bar

section content

DNIT investirá R$ 1,6 bilhão em controle de velocidade nas rodovias federais

Representantes de cerca de 30 empresas interessadas na concorrência pública promovida pelo DNIT para contratação dos serviços de controle de velocidade e avanço de sinal vermelho em rodovias federais participaram da audiência pública realizada na sede da autarquia nesta quinta-feira (21),em Brasília. A reunião antecede a publicação do edital de concorrência e tem como objetivo […]

Por

21/05/2009 às 22h08

Representantes de cerca de 30 empresas interessadas na concorrência pública promovida pelo DNIT para contratação dos serviços de controle de velocidade e avanço de sinal vermelho em rodovias federais participaram da audiência pública realizada na sede da autarquia nesta quinta-feira (21),em Brasília. A reunião antecede a publicação do edital de concorrência e tem como objetivo esclarecer dúvidas e ouvir sugestões sobre o processo.

O edital deverá ser publicado em um prazo máximo de 45 dias, sendo que o resultado da concorrência poderá ser conhecido cerca de três meses depois. A expectativa da autarquia é de que até o final do ano os equipamentos comecem a ser instalados, inclusive na Paraíba.

Durante a audiência pública, o coordenador geral de Operações Rodoviárias, Luís Cláudio Varejão, explicou detalhes da concorrência para a instalação de 2.696 equipamentos que vão monitorar 5.392 faixas de trânsito pelo prazo de cinco anos. Os recursos para implantação e operação dos equipamentos – R$ 1,6 bilhão – constam do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC.

Serão 1.130 barreiras eletrônicas (lombadas eletrônicas), que fazem o controle ostensivo da velocidade, e 1.100 radares fixos em áreas rurais, do tipo discreto. Para controle do avanço de sinal vermelho e parada sobre faixa de pedestre serão instalados 466 equipamentos, que também farão o controle de velocidade.

A concorrência pública ocorrerá sob o regime de empreitada por preço unitário, sendo o tipo de licitação na forma “técnica e preço”. Para participar da concorrência, as empresas terão que comprovar que possuem técnicos capacitados e que têm capacidade operacional. As empresas que eventualmente vençam em mais de um lote da concorrência terão que contar com equipes distintas para operação em cada um deles.

A implantação do empreendimento será dividida em lotes que poderão contar ou não com os três tipos de equipamento – lombadas eletrônicas, radares fixos e controle de avanço de sinal. Em alguns lotes, por exemplo, não está prevista a instalação de equipamentos de controle de avanço de sinal. Será permitida a participação de empresas consorciadas e subcontratação de serviços até o montante máximo de 20% do valor, restrito à sinalização rodoviária, obras civis e energização dos equipamentos.

Fonte: Assessoria do DNIT

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!