header top bar

section content

Efraim rebate denúncias e recebe o apoio do Senado

Como prometido, o senador Efraim Morais (DEM) utilizou a tribuna do Senado, na tarde desta terça-feira (19), para rebater as denúncias publicadas pela revista Veja. Munido de vários documentos, o senador elencou a sua defesa em três pontos (contratações/ patrimônio/ equívocos) e recebeu o apoio do Senado Federal. O primeiro item abordado pelo senador se […]

Por

20/05/2009 às 00h13

Como prometido, o senador Efraim Morais (DEM) utilizou a tribuna do Senado, na tarde desta terça-feira (19), para rebater as denúncias publicadas pela revista Veja. Munido de vários documentos, o senador elencou a sua defesa em três pontos (contratações/ patrimônio/ equívocos) e recebeu o apoio do Senado Federal.

O primeiro item abordado pelo senador se refere ao que a revista intitula de contratações irregulares e funcionários fantasmas. De acordo com o senador, as contratações existem e são exercidas, regularmente por profissionais em território paraibano.

As contratações, conforme Morais obedecem ao regimento da Casa, datado de 1997 e assinado pelo então presidente Antonio Carlos Magalhães. Para a sanção deste ato, foi realizada uma consulta pelo senador Jefferson Perez, à época, solicitando esclarecimento sobre a contratação de pessoal. A resposta do senado foi que, todos os senadores teriam a permissão de realizar contratos e nomear funcionários para trabalharem em locais que melhor fosse para o exercício do mandato do parlamentar.

“Não cometi nenhum erro, contratei sim pessoal, todos existem, tem residência e telefone fixo e estou amparado por lei”, destacou.

Dando seguimento, o senador rebateu o segundo ponto da publicação, este, por sua vez, dando conta que todo o patrimônio do senador Efraim Morais foi adquirido após assumir a função de primeiro secretário da Casa.

Com vários documentos em mãos, entre planta de casas e declaração de imposto de renda, o senador Efraim Morais provou e comprovou que a revista deturpa as informações sobre os bens do parlamentar.

Efraim destaca que adquiriu um de seus imóveis no ano de 1993. Logo após o vendeu e adquiriu um outro, localizado em uma cobertura de um prédio de três andares. Já a outra casa, que possui na praia de Camboinha, e que a revista intitula como reduto da elite, o senador afirma que a adquiriu a planta, e pagou o financiamento durante 6 anos.

“Todos os meus bens adquiri com o tempo, nos meus 27 anos na vida publica e também como Engenheiro Civil que fui, mas a revista quer insinuar que eu aumentei meu patrimônio depois que fui nomeado primeiro secretario do senado e isso não é verdade”, rebateu.

No que diz respeito ao terceiro ponto, atribuído pelo senador como “Equívocos”, Efraim explica.

“A revista Veja diz que o Senador Efraim Morais nomeou Dalva Ferreira, esposa do Dr, Laurin Ferreira para ter, gratuitamente os serviços de advogado”.

Segundo Efraim, nesta questão, a revista tem um erro gritante, já que o doutor em questão é médico e não advogado. “Nunca precisei de advogado, minha vida sempre foi transparente”, ressaltou.

Efraim finaliza mostrando mais documentos, desta vez, certidões que comprovam suas contas julgadas e aprovadas com sucesso.

Os senadores presentes pediram aparte, e aproveitam para elogiar o esclarecimento do senador e a conduta publica do parlamentar.

A bancada de senadores do Rio Grande do Norte, em peso se solidarizou com o senador, além do senador Cícero Lucena, da Paraíba e Heráclito Pires. Todos reascenderam, em pronunciamento, a confiança no senador Efraim Morais e a descrença nas denuncias publicadas pela revista Veja.

Fonte: PBAgora

XEQUE-MATE

VÍDEO: Vereador de Cajazeiras e educadores esclarecem polêmicas sobre a identidade de gênero nas escolas

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente