header top bar

section content

Bancada paraibana na Câmara Federal gastou R$ 543 mil com verba indenizatória

O escândalo envolveu os deputados paraibanos Marcondes Gadelha (PSB) com 12 vôos para o exterior, deputado Armando Abílio (PTB) com 7 vôos, seguido de Vital do Rego Filho (PMDB) e Damião Feliciano...

Por

04/05/2009 às 10h19

O Congresso Nacional brasileiro se destaca por ser um dos mais caros do mundo. Na Câmara Federal são ao todo 513 deputados federais que gozam de um salário mensal de R$ 16 mil, mais verba de gabinete, cotas de passagens aéreas utilizadas para amigos e familiares e outros privilégios com a polêmica verba indenizatória. A verba é utilizada mensalmente pelos parlamentares para ressarcir os gastos com combustíveis, material de consumo de gabinete, divulgação, hospedagem e alimentação.

O deputado federal Wilson Braga (PMDB) aparece na lista dos parlamentares mais caros, nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril deste ano ele já utilizou R$ 60 mil com a verba extra. Logo em seguida aparecem os deputados Armando Abílio (PTB), que utilizou R$ 57 mil e o deputado Luiz Couto (PT), que utilizou 54 mil.

Na prestação de contas do deputado Wilson Braga no mês de janeiro aparece o gasto de R$ 1,3 mil com aluguel de imóveis para escritório, R$ 4,5 mil com combustíveis e lubrificantes, R$ 2 mil com divulgação da atividade parlamentar e R$ 8,5 mil com serviço de segurança prestado por empresa. Somente em janeiro o deputado utilizou R$ 16,3 mil com a verba extra. Nos meses de fevereiro e março o parlamentar também utilizou R$ 16.300,00 para os mesmos gastos. Já em abril os gastos do parlamentar foram de R$ 11 mil com os mesmos itens dos meses anteriores.

O deputado Armando Abílio também utilizou bastante à verba extra. Em janeiro gastou R$ 13 mil, sendo R$ 4.5 mil somente com combustíveis e lubrificantes, R$ 3.5 mil com consultorias, assessorias, pesquisas, R$ 500,00 para divulgação da atividade parlamentar e R$ 4,4 mil com locomoção, hospedagem e alimentação. Nos meses de fevereiro, março e abril o parlamentar utilizou R$ 11 mil, R$ 14 mil e R$ 18 mil com os mesmos itens classificados.

Se levarmos em conta que o litro da gasolina custa em média R$ 2.30 na Capital, um investimento de R$ 4,5 mil daria para o parlamentar comprar 1.840 litros. Num automóvel com consumo de 10 km por litro daria para ir do Oiapoque ao Chuí, cuja distancia é de 4.320 KM´s, nada menos do que quatro vezes.

Os deputados federais Damião Feliciano (PDT) e Wellignton Roberto (PR) foram os que menos utilizaram à verba indenizatória. O parlamentar pedetista usou nos primeiros meses do ano R$ 18 mil. No mês de janeiro foi gasto R$ 90 com combustíveis e R$ 4,8 mil com hospedagem e alimentação. Nos meses subseqüentes foram utilizados R$ 5 mil (fevereiro), R$ 7,6 mil (março) e R$ 950 (abril). Já o deputado Wellignton Roberto neste mesmo período usou R$ 26 mil, mas ainda não disponibilizou as despesas do mês de abril.

Câmara divulga as despesas como forma de conter abusos
Diferentemente de outras casas legislativas, como a Assembléia Legislativa da Paraíba e a Câmara de João Pessoa, a Câmara Federal publica no site www.camara.gov.br, no link transparência, como o parlamentar está utilizando mês a mês a verba indenizatória. As informações dos dados impedem que parlamentares cometam mais abusos, já que ele sabe que os gastos podem ser monitorados pelos cidadãos comuns.

Apesar da relativa transparência nos gastos públicos, 261 deputados federais do país se envolveram recentemente com a farra das passagens aéreas fornecidas a familiares, amigos e até vendidas às agências de viagens, causando um prejuízo de R$ 4.765.946,91 para os cofres públicos.

O escândalo envolveu os deputados paraibanos Marcondes Gadelha (PSB) com 12 vôos para o exterior, deputado Armando Abílio (PTB) com 7 vôos, seguido de Vital do Rego Filho (PMDB) e Damião Feliciano (PDT), 4 cada, Efraim Filho (DEM) e o ex-deputado Ronaldo Cunha Lima (PSDB), ambos com duas viagens, e o deputado Manoel Júnior com uma viagem.

O fato acabou levando o presidente da Câmara Federal, deputado Michel Temer (PMDB), a restringir o uso das passagens aéreas ao parlamentar e assessores de gabinete. O valor da cota mensal para o deslocamento dos parlamentares também cairá de R$ 15.348 para R$ 12.279.

População cobra melhor atuação dos deputados
A atuação da bancada federal da Paraíba está sendo refletida nas ruas. Sergio Pontes, morador do Jardim Oases de Cajazeiras, considera ruim o desempenho dos deputados federais. "É muito privilégio como altos salários, viagens internacionais para amigos e familiares. Principalmente se comparamos com o desempenho de cada deputado e a importância das leis e requerimentos apresentados e as seus posicionamentos", questionou.

Ele afirmou que é preciso que os eleitores estejam atentos para em 2010 escolherem representantes qualificados e comprometidos com as causas identificadas com a população. "É bom que a população procure saber sobre a produção dos parlamentares e a sua conduta ética para não se decepcionar", completou.

O comerciante José Pereira de Sousa avaliou que a bancada paraibana é muito ineficiente quando o assunto é trazer recursos para o Estado. "É briga entre a bancada A e a B que atrapalha na hora de destinar os recursos ou de atrair investimentos públicos para o Estado. Falta união e competência", completou.

VALOR DA VERBA USADA PELA BANCADA DA PARAÍBA
Quanto os deputados da PB gastaram com a verba indenizatória (janeiro a abril)

Wilson Braga (PMDB)…………R$ 60 mil
Armando Abílio (PTB)………….R$ 57 300
Luiz Couto (PT)……………………R$ 54 mil
Marcondes Gadelha (PSB)…R$ 53.120,00
Rômulo Gouveia (PSDB)…….R$ 52.800,00
Vital Filho (PMDB)………………..R$ 51 600,00
Manoel Júnior………………………R$ 51.000,00
Efraim Filho (DEM)……………….R$ 41.700,00
Wilson Santiago (PMDB)……..R$ 40.780,00
Major Fábio (DEM)…………………R$ 34.855,00
Wellignton Roberto (PR)………..R$ 26 mil (OBS não declarou o mês de abril)
Damião Feliciano (PDT)………..R$15.950
TOTAL……………………………………..R$ 543 mil

Da redação do Diário do Sertão
Com Jornal O Norte

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview