header top bar

section content

Wellington Roberto será o novo relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias

A relatoria da LDO é um dos cargos mais cobiçados do Congresso Nacional. O relator tem que manter audiências e discussões com todos os ministérios, com o Tesouro Nacional, com o Três Poderes.

Por

27/03/2009 às 00h29

O deputado federal paraibano, Wellington Roberto (PR), foi confirmado nesta quinta-feira (26) relator-geral da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) no Congresso Nacional para o exercício financeiro de 2010. Ele foi indicado pelo partido e acabou vencendo a queda-de-braço com o deputado Eunício de Oliveira (CE), do MDB.

Agora, o deputado sertanejo terá a responsabilidade de concluir até junho relatório que servirá de base para a elaboração da Lei Orçamentária Anual.

Nem ao menos recebeu poderes, Wellington já tem uma recomendação do governo Lula: a difícil tarefa de cortar cerca de R$ 21, 6 bilhões em emendas de parlamentares destinadas a estados e municípios de todo o Brasil.

“Já nos foi dada esta árdua tarefa de cortar vinte um bilhões de reais, uma vez que estamos tratando de um ano atípico em razão da crise econômica. Mas vamos trabalhar para que esses cortes sejam os menores”, declarou o deputado paraibano.

A relatoria da LDO é um dos cargos mais cobiçados do Congresso Nacional. O relator tem que manter audiências e discussões com todos os ministérios, com o Tesouro Nacional, com o Poder Judiciário e também com representantes do Congresso Nacional.

Wellington Roberto foi por quase dez anos coordenador da bancada da Paraíba nas emendas do Orçamento. Ele disse que o corte sugerido pelo governo Lula vai representar um grande impacto nos recursos federais destinados aos estados e municípios. “Vamos trabalhar intensamente para que isso não aconteça com tanta força”, declarou.

Da Redação do Diário do Sertão
Com PB Agora

Tags:
VÍDEO

Historiador diz não ‘concordar’ com mudança na data comemorativa de emancipação política de Cajazeiras

DETALHES DO JÚRI

VÍDEO: Secretária revela bastidores do julgamento do caso Érika e diz que houve distinção de tratamento

22 DE AGOSTO

VÍDEO: Prefeitura de Cajazeiras corre para conseguir recapear todas as entradas antes do dia da cidade

"RASGARAM A CONSTITUIÇÃO"

VÍDEO: Para o vice-prefeito de Sousa, Lula é um preso político: “A injustiça dói em qualquer um”