header top bar

section content

TSE concede licença a Ministro Carrasco de Cássio

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, na sessão administrativa da ultima quinta-feira (19), que o ministro Joaquim Barbosa (foto) tire licença  por 90 dias para  tratamento de saúde. De acordo com o presidente do TSE, Miinistro Carlos Ayres Britto,  Joaquim Barbosa apresentou atestado médico com expressa recomendação para que diminua a sua jornada de trabalho. […]

Por

23/02/2009 às 11h10

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, na sessão administrativa da ultima quinta-feira (19), que o ministro Joaquim Barbosa (foto) tire licença  por 90 dias para  tratamento de saúde.

De acordo com o presidente do TSE, Miinistro Carlos Ayres Britto,  Joaquim Barbosa apresentou atestado médico com expressa recomendação para que diminua a sua jornada de trabalho.

O médico recomendou ao ministro Joaquim Barbosa a redução da atividade noturna, para que possa repousar e o tratamento alcance sua eficácia. Como as sessões do TSE ocorrem à noite, o ministro solicitou afastamento da corte por um período para cumprir a determinação médica.

Joaquim Barbosatambém  é ministro no Supremo Tribunal Federal (STF) e continuará suas atividades naquele tribunal.

O afastamento de ministro do tribunal para tratamento de saúde está previsto no Regimento Interno da Corte, na Constituição, e na Lei Orgânica da Magistratura Nacional.

Nestes 90 dias, Joaquim Barbosa será substituído pelo ministro Ricardo Lewandowski, que é ministro substituto no TSE e ministro do STF.

“CARRASCO” DE CÁSSIO:
No julgamento do processo que resultou na cassação do ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, o ministro Barbosa foi um dos mais “carrascos”, chegando a bater boca com outros colegas, insinuando que o caso não poderia ter outro fim, a não ser a cassação do governador paraibano para que o TSE não perdesse o crédito diante da opinião pública..

O primeiro caso foi ainda em dezembro do ano passado, quando o ministro Arnaldo Versiani pediu vistas do processo. Mesmo com o pedido, Barbosa não queria o adiamento, o que o deixou irritado, provocando sua saída do plenário.

Joaquim Barbosa também já teve outros embates com a familia "cunha lima", quando do julgamento do ex-governador, Ronaldo Cunha LIma, no processo do atentado ao também ex-governador Tarciso Buryti, no Restaurante Gulliver, na capital, onde o processo retornou para o Tribunal de Justiça da Paraíba, após a renuncia de Ronaldo. Joaquim Barbosa acusou Ronaldo de manobrar para escapar de julgamento. ’O ato dele é um escárnio para com a Justiça’, disse o ministro.

No retorno do julgamento do caso FAC , no dia(17), Joaquim Barbosa protagonizou outro bate-boca com colegas.

Ao dar seu voto vistas, Versiani propôs que fosse realizada uma eleição indireta (pela Assembleia Legislativa) na Paraíba.

A ideia foi classificada de “absurda”, por Barbosa, o que gerou a revolta de Versiani.

Da Redação do Diário do Sertão
Com Informações TSE

Tags:
CASOS QUASE PERDIDOS

VÍDEO: Médico cajazeirense relata ‘milagres’ na sala de cirurgia que ‘resgataram’ pacientes da morte

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

A divindade de Cristo e do Espirito Santo é bíblica? Programa Evangélico tira dúvidas em relação ao tema

EX-POLICIAL MILITAR

VÍDEO: Antes de virar pastor, ex-policial diz que matava pessoas porque resolveu “tomar o lugar de Deus”

CRISE EMOCIONAL

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar debate sobre ansiedade e depressão em estudantes universitários