header top bar

section content

TSE concede licença a Ministro Carrasco de Cássio

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, na sessão administrativa da ultima quinta-feira (19), que o ministro Joaquim Barbosa (foto) tire licença  por 90 dias para  tratamento de saúde. De acordo com o presidente do TSE, Miinistro Carlos Ayres Britto,  Joaquim Barbosa apresentou atestado médico com expressa recomendação para que diminua a sua jornada de trabalho. […]

Por

23/02/2009 às 11h10

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, na sessão administrativa da ultima quinta-feira (19), que o ministro Joaquim Barbosa (foto) tire licença  por 90 dias para  tratamento de saúde.

De acordo com o presidente do TSE, Miinistro Carlos Ayres Britto,  Joaquim Barbosa apresentou atestado médico com expressa recomendação para que diminua a sua jornada de trabalho.

O médico recomendou ao ministro Joaquim Barbosa a redução da atividade noturna, para que possa repousar e o tratamento alcance sua eficácia. Como as sessões do TSE ocorrem à noite, o ministro solicitou afastamento da corte por um período para cumprir a determinação médica.

Joaquim Barbosatambém  é ministro no Supremo Tribunal Federal (STF) e continuará suas atividades naquele tribunal.

O afastamento de ministro do tribunal para tratamento de saúde está previsto no Regimento Interno da Corte, na Constituição, e na Lei Orgânica da Magistratura Nacional.

Nestes 90 dias, Joaquim Barbosa será substituído pelo ministro Ricardo Lewandowski, que é ministro substituto no TSE e ministro do STF.

“CARRASCO” DE CÁSSIO:
No julgamento do processo que resultou na cassação do ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, o ministro Barbosa foi um dos mais “carrascos”, chegando a bater boca com outros colegas, insinuando que o caso não poderia ter outro fim, a não ser a cassação do governador paraibano para que o TSE não perdesse o crédito diante da opinião pública..

O primeiro caso foi ainda em dezembro do ano passado, quando o ministro Arnaldo Versiani pediu vistas do processo. Mesmo com o pedido, Barbosa não queria o adiamento, o que o deixou irritado, provocando sua saída do plenário.

Joaquim Barbosa também já teve outros embates com a familia "cunha lima", quando do julgamento do ex-governador, Ronaldo Cunha LIma, no processo do atentado ao também ex-governador Tarciso Buryti, no Restaurante Gulliver, na capital, onde o processo retornou para o Tribunal de Justiça da Paraíba, após a renuncia de Ronaldo. Joaquim Barbosa acusou Ronaldo de manobrar para escapar de julgamento. ’O ato dele é um escárnio para com a Justiça’, disse o ministro.

No retorno do julgamento do caso FAC , no dia(17), Joaquim Barbosa protagonizou outro bate-boca com colegas.

Ao dar seu voto vistas, Versiani propôs que fosse realizada uma eleição indireta (pela Assembleia Legislativa) na Paraíba.

A ideia foi classificada de “absurda”, por Barbosa, o que gerou a revolta de Versiani.

Da Redação do Diário do Sertão
Com Informações TSE

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview