header top bar

section content

TSE aprova tropas federais para Sousa; em outras cidades, Exército foi convocado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou em sessão administrativa extraordinária desta segunda-feira (29) o envio de forças federais para o município de Sousa e mais 134 municípios de Alagoas, Amazonas, Pará, Rio Grande do Norte e Sergipe. Na Paraíba, os juízes que compõem o Tribunal Regional Eleitoral aprovaram também o envio das forças do Exército […]

Por

30/09/2008 às 10h33

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou em sessão administrativa extraordinária desta segunda-feira (29) o envio de forças federais para o município de Sousa e mais 134 municípios de Alagoas, Amazonas, Pará, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Na Paraíba, os juízes que compõem o Tribunal Regional Eleitoral aprovaram também o envio das forças do Exército para Campina Grande, Taperoá e Mãe DÁgua.

Ao todo, os ministros aprovaram o reforço na segurança pública para 257 municípios, ao atender às solicitações dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

Até agora deverão receber as forças federais 107 municípios do Pará, 94 do Rio Grande do Norte, 36 do Amazonas, 10 de Alagoas, 4 do Amapá, 3 de Sergipe, 2 do Tocantins e 1 da Paraíba.

Já chegaram ao TSE pedidos dos TREs de 16 estados sem contar o Rio de Janeiro que enfrenta situação específica. São eles: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins.

da Redação (com TSE)

Tags:
"TRAÍRA"

EXCLUSIVO: Rosilene rompe o silêncio, se solidariza com portais, diz estar arrependida em apoiar Amadeu na FPF e pede desculpas aos clubes

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus recebe os adoradores por excelência da Igreja Luz da Vida; Veja!

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na Tv recebe Guilherme Costa e Pisada do Chefe de Joca Claudino – PB; Confira!

EX-REITOR DA UFCG

VÍDEO: Thompson Mariz quer Ricardo no Senado e confirma João Azevedo para governador: “Não tem plano B”