header top bar

section content

PM usa jato de água e bomba de gás para retirar manifestantes anti-Dilma da Paulista

A corporação teve informação de que caravanas em ônibus já se deslocam em direção à Paulista.

Por Luzia de Sousa

18/03/2016 às 09h40

Tropa de Choque da PM na Avenida Paulista dispersou manifestantes - Ag. O Globo / Pedro KirilosLeia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/pm-usa-jato-de-agua-bomba-de-gas-para-retirar-manifestantes-anti-dilma-da-paulista-18905884#ixzz43G22j8pp © 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

A Tropa de Choque da Polícia Militar usou bombas de gás de efeito moral e jatos de água para retirar manifestantes pró-impeachment da Avenida Paulista, na manhã desta sexta-feira. A PM tentou negociar, desde a noite de quinta-feira, a liberação da via. Por volta das 8h, a corporação deu prazo de 15 minutos para a saída do local. Parte saiu, mas outro grupo se negou e foi tirado à força. Há ainda alguns manifestantes na calçada. Boa parte promete retornar, com barracas, às 21h.

No mesmo dia em que está previsto um ato a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Avenida Paulista, com expectativa de reunir entre 100 mil e 150 mil pessoas, a via ficou bloqueada por grupo pró-impeachment desde quarta-feira. Barracas chegaram a ser montadas em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e manifestantes se revezaram para manter o acampamento.

A corporação teve informação de que caravanas em ônibus já se deslocam em direção à Paulista, na manhã desta sexta-feira. Há expectativa de que Lula participe do ato.

O governo de São Paulo tem dado um tratamento diferente aos manifestantes que ocupavam desde as 20h de quarta-feira a Avenida Paulista para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff e protestar contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nada foi feito para liberar o trânsito. A situação é distante do que ocorreu no início do ano, quando atos contra o aumento da tarifa do transporte público foram dispersados à força pela Polícia Militar.

Na tarde desta quinta-feira, líderes de movimentos sociais e centrais sindicais se encontraram com o secretário estadual da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, para cobrar do estado que os manifestantes que pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff sejam retirados da avenida.

Manifestantes se reúnem nas proximidades na Fiesp na Avenida Paulista nesta quinta-feira
Fiesp dá almoço a manifestantes anti-governo na Paulista
Previsto inicialmente para ser uma passeata, o ato a favor de Lula e Dilma deve ficar parado na Avenida Paulista. Segundo o secretário Moraes, o efetivo policial será o mesmo do último domingo: 12 bases móveis, bolsões de seguranças táticos e PMs espalhados no Metrô.

Centrais sindicais e movimentos sociais marcaram mobilizações em outras 46 cidades do país.

40 HORAS NA PAULISTA
No anseio de ver a derrocada da presidente Dilma Rousseff da presidência, a estudante Giovanna Junqueira, de 27 anos, já está na avenida Paulista há mais de 40 horas. E diz que não sairá, mesmo com manifestações favoráveis ao governo agendadas para a tarde desta sexta-feira.

– Não vamos sair. Ficaremos na nossa, mas não vamos baixar a cabeça. Somos apartidários e estamos aqui pelo melhor do país. Nossa intenção não é o confronto – avisa Giovanna.

Após conversa com a polícia, o grupo que se reuniu com agentes da Tropa de Choque explicou que eles têm 15 minutos para sair.

PUBLICIDADE
– Cada um vai decidir o que acha melhor pra si. A polícia sempre foi nossa parceira e está pedindo que a gente saia. Quem optar por não sair vai sair com Choque – avisa uma integrante do grupo.

O produtor Junior de França, 28, disse que fica. Ele também conversou com o tenente-coronel da PM

– A polícia avisou que os petistas chegarão ao meio-dia e disse que teremos que sair.

O Globo

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!